FESTA NA MANSÃO


“Vá, de tudo aos pobres, depois volte e me siga”. Jesus.
Eu fui ver para crer. Chegando nesta grande mansão etérica os convidados eram muitos. Muitas expectativas para receber o filho pródigo. (Lucas 15:11-32).
Um homem que viveu a sua vida desregrada e nesta última encarnação se voltou ao pai criador refazendo a sua conduta moral. Foi, como disse Jesus, e recebeu em sua morada aqueles que haviam se desviado do caminho da verdade. Era um grande castelo de basto brilho e ao receber o toque da luz do mestre transformou em um hospital. Muitos enfermos curados se prontificaram a curar. Viram naquele coração o exemplo vivo de Jesus.
O tempo passa para todos, menos para os sofredores que se lamentam pelas falhas dos outros. São como testemunhas da evolução que segue caminhos diferentes.
Eu estava lá para registrar esta passagem. Quando o homem chegou a festa começou. Muitos comprimentos, muita alegria, muita emoção. Ele entrou na sua mansão espiritual trazendo muita coisa em sua bagagem. O conhecimento de tudo que é bom o libertou do mal.
Ao ver aquele quadro eu senti uma paz interior muito grande. Vi que somos somente passageiros de uma obra. Esta obra pode ser o nosso retrato pendurado na parede.
Ele não esperava esta recepção e meio encabulado sorria sem jeito. Passou pelo corredor da morte e da vida. Sua última encarnação como exemplo de que todos podem mudar seus destinos, basta ter compreensão.
Eu não cheguei até ele, minha energia ainda tem o peso do físico e poderia atrapalhar a sua chegada. Ele simplesmente me viu e sorriu.
Naquele instante recebi o puxão e voltei caindo sobre meu físico. Os reencontros das almas que seguem o caminho da verdade.
Salve Deus!
Adjunto Apurê
An/Un
10.12.2021

Seja bem-vindo ao vale dos deuses!