GUIA ESPIRITUAL

Guia. Este termo é usado quando somos guiados por alguém em todos os sentidos da terra, um guia turístico, alguém que conhece a história de uma cidade, de um local. Agora um guia espiritual é aquele que conhece os mundos espirituais e pode levar alguém com ele para mostrar o lado oculto, que foi esquecido.
Eu fui um guia esta noite, madrugada. Tinha comigo dez espíritos que me procuraram para que os levasse até as mansões etéricas. Foi bacana mostrar a dimensão invisível que guarda os segredos da história de cada um destes envolvidos nesta viagem. Uma viagem com hora marcada, algo inusitado.
Ao chegarmos às mansões percorremos pela avenida como se fosse uma rua da terra. Ninguém podia entrar e nem se afastar do grupo. Era bem simples, como se fosse de terra cascalhada branca. Fomos percorrendo devagar e os olhos estavam voltados para uma linda e rica mansão. De fora víamos a beleza e a movimentação dos donos. Era como se fosse uma grande casa assobradada com alpendres iluminados. Ao passarmos pelas divisas entre outras mansões viam-se as peculiaridades. Ao nos verem ficaram admirados e se colocaram nas janelas e portões meio assustados, pois não viam pessoas da terra transportadas com seus ectoplasmas vivos.
Na bela mansão da esquerda a movimentação foi maior pelo interesse. Um enorme espaço como uma chácara mostrava a riqueza daqueles espíritos assentados nesta dimensão. Fomos andando. Nada de conversa, somente com a visão se contentavam. Não havia necessidade de toques, tudo era pelo olhar, pensamento. Cada um se comunicou pela telepatia ou não, pois a surpresa foi inevitável e aquietou os corações.
Então o termo guia espiritual é um espirito elevado que tem acesso e conhecimento dos mundos espirituais. Ele pode ser nosso mentor, nosso cavaleiro, guia missionária, ministro, preto velho ou preta vela, caboclo ou médico. Todos podem ter esta missão de esclarecer nossa caminhada. Desta vez eu fui um guia de quem pediu esta oportunidade, talvez por desconhecerem seus mentores me pediram ajuda. Todos têm seus mentores espirituais, mas nem todos o conhecem em verdade. Todos são teleguiados a distância e por isso ainda não os enxergaram cara a cara. Alguns já viram, outros sentiram, mas enfim, cada qual tem seu dom.
Um guia por uma noite. Bacana quando nos sentimos úteis de alguma forma para ajudar a esclarecer os mistérios de Deus em dois mundos, terra e céu. Com a viagem destes espíritos abre-se uma lacuna na profundeza das vivências extrafísicas. Quem e o que desejam. Se aprofundar no misticismo para ver a realidade ou somente uma necessidade. Razão plena da consciência.
Esta verdade é muito discutida nas mesas filosóficas. Cada qual tem seu ponto de vista e é interrogado pela reação de sua ação. Um mistério a ser revelado pela junção ou conjunção Inter planos. A verdade dura e crua. Uns tentam sobreviver diante de sua tempestade astral preferindo morrer a que se dobrar diante de suas provações cármicas. Os ilustres senhores do espaço se comprimindo na aura dos pensadores. Cada cabeça é uma sentença e cada sentença é um obstáculo.
Chorar as dores é mais fácil que assumir sua missão. Chorar uma dor não desafoga a alma, acalma, mas elas vão continuar sendo suas juras transcendentais. Somente se apaga uma jura quando a conhecemos. Aí sim, os reencontros formam a diferença que se estabelece entre dois indivíduos. Amar ou odiar. O amor restaura o coração, o ódio destrói seu inquilino.
É mais fácil morrer conhecendo a que viver ignorando. A lei de Jesus é perfeita quando ele nos trouxe a razão da nossa existência. Precisou levar dois mil anos para que a cultura abraçasse todos que dela se interessaram. Será que vai ser preciso mais mil anos para desafogar o espírito em transito. Talvez, mas a humanidade caminha a passos longos em busca de se conhecer.
Salve Deus!
Adjunto Apurê
An-Selmo Rá
08.06.2020

× Contato!
Pular para a barra de ferramentas