QUE SURPRESA

Alaba. Peço permissão para entrar no seu aleda.
Reunidos, após esta viagem a esta cidade espiritual, nosso alaba foi de grande realização. Eu até me perdi na prece de Saba, porque eu não sabia se via ou emitia. Foi uma luz divina descendo do céu sobre nós. Quando me dei por conta era Seta Branca ali na nossa simplicidade. Meu Deus!
Firmei meu canto, mas a emoção era tanta que nem sei o que dizer nesta hora.
Ele veio e formou este trabalho. Eu ali de honra e guarda nas costas do apara e aquela luz brilhando. Nem piscar eu piscava de tão bom.
Todos os aparas foram submetidos a um deslocamento de seus espíritos. 
Eu assisti tudo. A antecipação do primeiro domingo de cada mês onde ele desce para abençoar seus filhos jaguares.
Salve Deus! 
Adjunto Apurê 
An-Selmo Rá 
06.06.2020
× Contato!
Pular para a barra de ferramentas