PERDÃO – PARTE DOIS

PERDÃO – PARTE DOIS
O pavio está ficando curto e nós ainda presos aos sentimentos mais atrasados desta terra.
A princesa do Rosário foi uma missionária que também esteve ao lado de Francisco de Assis na sua humilde peregrinação pela fé. Com ordens superiores que ela chegou aqui no templo, veio somar, não veio para dividir.
As grandes conquistas do jaguar é pelo seu coração e não pelas suas atividades. A mediunidade é um fator preponderante nestas ocasiões de revelar quem é quem. Somos dezenove em um.
Como foi difícil a vida franciscana dos missionários de Cristo. Largaram o luxo para servir aos necessitados que foram excluídos da sociedade. Ouro branco ou ouro negro, um só pêndulo.
Hoje a nossa história é rica em detalhes. Nós largamos as velhas estradas para pisar na nova. É coisa de outro mundo ter que largar do habitual para aventurar. Tem um ditado assim: sem lenço e sem documento. Hoje já temos nossos documentos oficialmente registrado no sistema universal.
O que eu faço: simplesmente deixo acontecer os fenômenos além matéria, o extra-físico. Eu desligo meu computador e sem memória terrena saio livre das amarras. Lá eu religo minha memória astral e pelo canal sensorial vou enviando os dados como se fosse a internet.
Mente sana, corpo sano. Se tua mente estiver carregada pelas preocupações da vida seu espírito ficará preso na terra
É assim que nos preparamos para nós mesmos. Hoje, 11.05.2020, angical. A sabedoria universal pulsando na corrente sanguínea do jaguar. Mesmo distante de sua missão e sem poder desassimilar seu ectoplasma para libertar seus irmãos, entregue a Jesus e ao Pai Seta Branca todos que forem mentalizados em suas preces.
Mas seja você mesmo, não se iluda se dizendo santinho, somos encarnados.
O pavio de muitos está chegando ao fim.
Salve Deus!
Adjunto Apurê
An-Selmo Rá
11.05.2020

× Contato!
Pular para a barra de ferramentas