LANÇA VERMELHA

LANÇA VERMELHA
Sessão branca, sessão da pureza dos nossos irmãos jaguares na sua simplicidade. Apesar do homem branco ter chegado as aldeias e ter confundido a crença, os espíritos são puros como as matas frondosas.
Descendo ontem para o templo, 21h30, a fila dos xingus estava grande. Meu amigo Cacique Caiapó no comando trazia com autorização do Cavaleiro da Lança Vermelha seu povo para esta festa. Todos sabem que segunda-feira mais próxima do dia 19 é realizado este trabalho em comemoração a estes irmãos.
A grande abertura que Koatay 108 deixou na impregnação destas energias cósmicas e extra-cósmicas para os jaguares de farda é algo sem precedente. A sessão branca é diferente do angical que tem duas chamadas, pois no exato momento as portas se fecham e cessam todas as movimentações para haver harmonia.
Caiapó desceu saudando todos e ao Cavaleiro da Lança Vermelha que os trouxe para a casa de Seta Branca. Este amigo já desde criança me acompanhava pelas matas. Eu tinha medo, pois sua tribo era grande e ficavam nos arredores sem saírem do local. Eu corria longe, eles queriam me pegar, me tocar, sei lá suas intenções.
Em 1984 tivemos no templo mãe nosso primeiro contato em uma sessão branca. Ali eu compreendi a grande verdade.
Este trabalho foi uma condição de cura desobsessiva pela energia extra-cósmica. A impregnação se deu no amplexo dos médiuns. Este abraço carinhoso da diversidade cultural de povos foi exatamente que todos precisavam.
Eu não saí esta noite. A energia foi tanta que meu espírito estava deitado em berço esplêndido. Era tanta impregnação no plexo que eu queria aproveitar para fazer a minha cura. A cura do eu interior.
Nunca devemos nos manchar com os vícios da terra. Temos nossos cavaleiros e guias missionárias em nossas costas registrando nossos pensamentos, nossos atos e nossas atitudes. Jamais se tornar antipático. Deus dá o cobertor conforme a sua necessidade.
Aqui no amanhecer de Seta Branca somos todos vigiados dia e noite. É a única forma de não comprometer esta encarnação. Como diz no abata, é dor para os que gostam de brincar. Este amanhecer é o evangelho vivo e resplandecente. Aqui está Jesus.
Salve Deus!
Adjunto Apurê
An-Selmo Rá
21.04.2020

× Contato!
Pular para a barra de ferramentas