DESCAMISADOS

DESCAMISADOS
Os descamisados são espíritos desencaminhados que não tem direito algum sobre seus destinos.
Eu estive neste plano. Era um enorme presídio e estes espíritos viviam ali sem esperança, sem amor. Eu queria saber se ainda havia um pingo de transformação, então gritei!
_ Quem chora não sorri!
Silêncio total. As minhas palavras ecoaram pelas galerias. Eu vi que eles escutaram, eram cegos, colocavam seus ouvidos acima da cabeça para saber de onde vinha.
Eram espíritos que se desencaminharam na terra e ao desencarnarem foram levados a este mundo de sofrimento e dor.
_ Quem canta seus males espanta!
A reação foi imediata. Se aglutinaram nas grades, sentiam cheiro, sentiam sons, mas não viam nada. O silêncio perdurava na tentativa de saber de onde vinha o eco. O eco se espalhava para não revelar o ponto de onde eu estava. Uma forma de estar seguro.
Cessou toda manifestação daquele lugar.
_ Quem sabe cantar, canta, quem não sabe ouve!
Nada. Nenhum resmungo. Eu sei que eles ouviram, mas tinham receios de mudar. Este mundo que estão prisioneiros é um mundo de solidão. Sem contato com outros mundos vão definhando. O ódio cresce mais e suas vibrações atingem suas vítimas. Mesmo no erro da morte eles condenam quem mataram. Eu os via sem camisa, da cintura para cima.
Eu tentei plantar uma sementinha da esperança quando gritei as palavras de ordem. Mas o tempo de prisão é milenar e sem contato com outros seres perderam a noção da realidade. Aos poucos eles vão receber as mensagens.
Voltei. Me senti triste ao ver tanta dor. Tudo isso revela quem são eles e quem somos nós. Nada muda, somente muda o lado que cada um segue, bem ou mal.
Aproveite esta escola do amanhecer para mudar sua consciência. Mude pelo menos o que pode ser mudado.
Salve Deus!
Adjunto Apurê
An-Selmo Rá
14.03.2020

× Contato!
Pular para a barra de ferramentas