OBSESSOR

OBSESSOR
Somente a dor da morte paga uma obsessão.
Nesta viagem eu vi um quadro obsessivo e uma mulher. Ela veio pedir ajuda inconformada por tanta dor na terra, mas seu vínculo é espiritual. Este obsessor que a acompanha foi seu amor em uma vida desregrada o qual tinha muito ciúmes dela. Ela não podia sair, passear, se divertir que era motivo doentio para desajustes.
Um dia casanda desta situação um homem entrou no caminho dela. Foi um amor sem igual, só que os caminhos estavam marcados pela revolta. Sem mais ela dispensou seu companheiro que morreu em dois planos, terra e céu. Sim, ele morreu sentindo ódio, seus sentimentos foram destruídos. Ele mesmo tirou sua vida. O ódio o tornou obsessor.
Ele não veio, ficou espreitando quem eu era e porque estava conversando com ela. Era uma fumaça escura que atuava em cima não permitindo que a paz fosse eterna.
Um obsessor não perdoa, ele mata desiludindo o obsediado a se destruir. Tudo que ele irá fazer terá seu toque.
Eu já contei em uma história que em que eu passei com um obsessor. Ele era um rei e eu tomei seu reinado. Quem me salvou desta encruzilhada foi Pai Seta Branca, Pai João de Enoque e Koatay 108.
A mulher chegou carregando seu fardo que ela mesma promoveu e agora milenarmente quer se desfazer. Somente sua fé irá pagar esta obsessão.
Eu ouvia pacientemente seus ais e o espírito começou a vibrar. Eu ouvia seus resmungos porque ele tinha medo de se aproximar.
_ Eu vou me matar! Já não aguento mais!
Gritava a mulher.
Eu pedi calma, mas ela estava enfurecida, não queria admitir que errou. Que os dois erraram. Nenhum deles queria ser culpado.
Enquanto não houver consciência o perdão não chega. A mulher se dizia santa, mas tinha dupla personalidade, um dia era amável, outro insuportável. O obsessor conhecia seus pontos fracos e esta porta estava aberta. O que eu pude fazer foi ouvir seus desabafos. No templo do amanhecer com muito trabalho vai resgatando este compromisso. Sem caridade não há evolução. Pode fazer tudo na terra, mas se não fizer espiritualmente nada resolve.
Os obsessores podem ser pai, mãe e filhos que se perderam por falta de amor ou até por amor em excesso. Tudo tem que ser gota por gota.
Ela despejou tudo do seu coração e saiu correndo, ele foi atrás. Um dia ela vai conseguir resgatar esta dívida, mas com amor e conhecimento.
Salve Deus!
Adjunto Apurê
An-Selmo Rá
04.03.2020

× Contato!
Pular para a barra de ferramentas