VIAJANTE

VIAJANTE
De repente seu corpo vai ficando pesado, seus olhos se fecham e lá vamos nós ao infinito mundo dos sonhadores. Sonhadores no caso de pessoas que não tem relação do tempo com o espaço e viajantes aqueles que já tem influência de sua missão.
KRAKÓW OU CRACÓVIA, cidade ao sul da Polônia.
Quando você nem espera e suas malas não estão prontas acontecem os tais fenômenos da nossa maior conquista, a liberdade espiritual.
Vejam, eu deitei por alguns minutos no sofá da sala e de repente meu eu foi embora, fui visitar uma família, Alibosek, todos polacos, e qual foi minha surpresa, eu também sou descendente dos polacos.
Ao chegar nesta cidade eu fui bem atendido, mas esta visita aconteceu em dois planos constantes, uma na terra e outra no céu. Duas etapas para afirmar os valores da nossa vida. Ao chegar nesta família da terra eu só podia ouvir, ver, mas não participar, eles cantavam músicas em suas origens e eu não entendia muito bem o vocabulário. Foi que um mentor veio e me disse, você deve voltar as 12 horas, 12 badaladas do sino. Ele me levou dali para uma cidade espiritual onde a velha origem polonesa ainda estão esperando seus descendentes encarnados. Ana Alibosek estava ali com eles em visita, minha mãe desencarnada. Eram construções tipo um conjunto de casas simples, todas pintadas de azul, não eram grandes, mas olhando em geral eram centenas de milhares, cada qual com uma família.
Eu cheguei no meu destino, não precisei bater na porta, já me esperavam. A porta se abriu e entrei. Foi uma festa maravilhosa, um encarnado pela primeira vez pisa no mundo deles.
Fui bem recebido e tratado, mas as perguntas vinham e eu tinha que dar atenção, mas não dava tempo, tudo era sobre a terra. Acho que a saudade ou o entusiasmo de vir para nosso plano falava mais alto.
Mais ou menos uma hora de transporte, e ao voltar tudo veio gravado na memória do espírito.
Cada viagem um destino e cada destino uma história. Uns dizem loucura, outros se deixam aprazerar, outros só no pensamento se deixam tocar pela energia dos contatos fora da matéria. Agora não precisa acreditar no que eu conto, até porque cada um tem que se descobrir nesta vida mediúnica. Eu só escrevo para formar opiniões relativas ao nosso desenvolvimento.
Como é bom, como faz bem para nosso astral, sim, é uma forma de renovar as nossas energias, tanto físicas como espirituais. Você chega carregado de esperança, novos desafios, novos contatos, tudo que é possível ter numa relação extra do seu mundo dinâmico.
Seja você a se descobrir no seu caminho entre a verdade e a sabedoria, dizia tia Neiva.
Salve Deus!
Adjunto Apurê
An-Selmo Rá
29.12.2019

× Contato!
Pular para a barra de ferramentas