VINGANÇA – PARTE DOIS

VINGANÇA – PARTE DOIS
As demandas não florescem nesta doutrina. Como contei sobre o espírito que deseja vingança. Não demorou muito para pai João de Aruanda traze-lo no templo. Chegou com muito ódio, raiva, bufando ou rosnando como animal ferido. Primeiro passou num aparelho, depois voltou em outro aparelho e assim queria destruir tudo.
Pai João preparou o ambiente para sua chegada com meu cavaleiro e Mestre Lázaro, todos de honra e guarda. Ao incorporar no apara demonstrou sua face demoníaca.
Ele já estava no templo antes de abrir a corrente, avisei ao vice presidente que o espírito estava presente.
A única diferença é que ele não nos pegou desprevenidos, eu formei meu comando e assegurei o nosso domínio sobre a área templária.
Foi dentro da razão condicional que atendemos este ser que pensando não termos proteção, viu que, aqui existem milhares de entidades no comando geral.
Aqui não é brincadeira e assim foi retirado pelos mentores, ele foi pago para me matar.
Assim cumprimos nossa missão.
Salve Deus!
Adjunto Apurê
An-Selmo Rá
21.12.2019

× Contato!
Pular para a barra de ferramentas