SOFREDOR

SOFREDOR
Saindo do templo, mais uma etapa vencida, piso das princesas até a porta de saída do templo, um espírito estava me esperando na porta…
_ Você tem um copo de cachaça aí!
Eu nem liguei e fui fechando o templo, pois por hoje fizemos mais esta etapa. O espírito ficou lá e eu nem olhei para trás.
Eu, as vezes me pergunto, porque os filhos de Seta Branca estão empenhados a se destruírem. Não existe amor, existe interesse. Interesse nas graduações, nas consagrações, nas medalhas. É tão bom quando os jaguares estão empenhados em ajudar. Tia Neiva viu que o soldado se move quando tem uma medalha lhe esperando.
Amanhã, sábado, caridade a a quem precisa de caridade, não de sortistas, de adivinhos, de proselitismo.
Seja feliz respeitando a felicidade do próximo.
Salve Deus!
Adjunto Apurê
An-Selmo Rá
13.12.2019

× Contato!
Pular para a barra de ferramentas