MEDIUNIDADE E MEDIUNIDADES

MEDIUNIDADE E MEDIUNIDADES
Eu já havia falado sobre as Mediunidades, mas o caso voltou a tona esta noite quando o espírito de uma mulher me procurou. Ela ainda está encarnada, vive em Braslândia, Goiás.
Eu estava aqui quando ouvi a voz dela me chamando:
_ Fernando! Fernando! Eu vim conhecer onde vocês moram!
_ Salve Deus!
Dali para diante tudo começou. Vocês não imaginam a felicidade desta mulher. Eu a conheço, não posso dizer nome para não atrapalhar este contato.
Subimos para a recepção, pois muitos espíritos ficam na área templária e querem escutar o que falamos. Foi uma alegria, porque também era descrente espiritualmente, tinha ressalvas e isso mostrou para ela o que não acreditava.
Eu a recebi muito bem, aqui não temos distinção de quem é quem, mas a única prerrogativa é o respeito. Eu gosto de manter a distinção entre pessoas, porque cada uma tem objetivos a cumprir. Se houver mistura do carma todos serão afetados. Agora, quando se é casal, aí as coisas mudam, pois ali se formam as juras transcendentais.
Por isso eu reparo nas mediunidades, sim, separo para dar valor no conteúdo. Não é separar ideologicamente, mas separar as forças que se movimentam para formar os plexos. Cada plexo é forjado ao fogo das grandes organizações que se deslocam pelo éter. Por isso um plexo nunca será igual ao outro.
Uns tem carga menor, outros maior, mas o princípio do desenvolvimento é formar o sol interior, é dar chance ao espírito traçar seu alcance.
Quando todos entenderem a movimentação das forças poderão alterar o estado da matéria. Quando tia Neiva me ensinou a transmutar a energia espiritual para o metal eu fiquei deslocado do meu mundo, pois é algo indivisível. Assim se dá o domínio das funções vitais. Era do jaguar que não se mistura com os devaneios sociais. Era do compromisso, era de ver Deus, de se olhar no espelho da eternidade.
Quando terminou nosso encontro aqui no vale ela foi levada embora para sua origem, sua cidade, seu lar. Vejam o que eu digo, como disse Padre Juca ao Ditinho:
_ Filho, aonde vai teu pensamento vai a tua alma!
Entenderam!
Projetem seus pensamentos não relativizando.
A honestidade dos seres que Deus ungiu pela verdade suprema.
Salve Deus!
Adjunto Apurê
An-Selmo Rá
21.11.2019

× Contato!
Pular para a barra de ferramentas