O GRANDE LAGO AZUL

O GRANDE LAGO AZUL
Nesta viagem de reconhecimento eu cheguei num grande lago azul, sim, ele refletia o céu em suas águas. Descendo pelas montanhas vi que suas águas estavam crescendo, já saindo da caixa de retenção. Mas ainda eram azuis, não havia nuvens.
Eu me perguntava:
_ De onde estava vindo as águas para fazer transbordar este grande lago?
O silêncio atrapalhava as minhas indagações. Perguntei novamente e pela terceira vez soou a voz do meu sol interior.
_ São as águas das lágrimas de todos que irão chorar pelo tempo perdido sem terem acordado para Deus!
Eu gelei naquele instante. Senti um frio subindo pela coluna. Gritei pelos meus.
_ Deus tenha compaixão de todos nós!
Enquanto isso eu percorria o grande lago observando a inquietude de suas águas crescendo. Não cheguei a atravessar para outro lado e na metade subimos novamente para o céu. Viemos embora, a chalana me trouxe de volta.
Reparei que toda esta passagem está interligada ao nosso coração, ao nosso compromisso com a nova era. Era que Pai Miguel de Enoque me chamou na razão: Filhos, se preparem para o que está vindo!
Os sinais do tempo na porta dos templos. Era do jaguar que nasceu das espadas milenares. Sabendo manejar sua vida para outra vida, quinto ciclo, do homem que sabe amar e odiar, sem meio termo, pulando o muro da divisão, razao.
“Meu irmão, minha chalana estará a sua disposição e quando precisares ela estará estacionada no portal de desintegração”. Tiãozinho.
Salve Deus!
Adjunto Apurê
An-Selmo Rá
16.11.2019

× Contato!
Pular para a barra de ferramentas