AUGUSTO, UMA CRIANÇA.

AUGUSTO, UMA CRIANÇA.
Estamos em missão fora do templo Apurê do Amanhecer e de repente, 15 horas, bateu um sono em todos nós aqui. Foi quando eu e minha ninfa voltamos ao trabalho. Desde a abertura até agora 17 horas muitos espíritos pacientes, eles estavam lotando a casa de Seta Branca.
Neste meio havia um menino, Augusto, que tinha morrido dentro de um potreiro. Tinha mais ou menos 8 anos de idade e ele me levou até onde desencarnou. Chegando no potreiro ele sumiu, eu fiquei na porteira olhando e logo vi que seu espírito fora puxado para o templo. Voltei, os espíritos estavam soltos, sem a corrente magnética prendendo. Eles zanzavam de um lado para outro. Foi questão de segundo e colocamos em ordem. Um povo muito pobre espiritualmente.
Os trabalhos seguiram, os médiuns dentro da responsabilidade espiritual trabalhavam com amor para dar conta de todo atendimento.
Quando tudo terminou os espíritos foram sendo elevados e o templo foi sendo desmagnetizado. Existe uma força do reino central que atua na limpeza das auras dos aparas e doutrinadores. Esta força retira os resíduos negativos que os sofredores deixam em cada um. É como um pequeno choque elétrico, tudo fica eletrizante. Muito bacana a assistência que recebemos da espiritualidade, algo emocionante, surreal, encantamento do sol interior.
Voltamos. Trouxe minha ninfa de volta e com a missão terminada todos acordaram. Foi uma viagem, uma missão, um resgate. O menino foi elevado, tudo voltou ao normal.
Salve Deus!
Adjunto Apurê
An-Selmo Rá
16.11.2019

× Contato!
Pular para a barra de ferramentas