SETA BRANCA

SETA BRANCA
Depois do ocorrido, voltamos ao templo.
Ao abrir a porta desta casa, Seta Branca já estava esperando com aquele sorriso meigo e carinhoso.
Era muita felicidade, muita emoção, algo sublime.
Foi então que recebemos as bênçãos do céu. Uma energia muito primorosa que desceu como eflúvios prateados. Vocês já devem ter visto os eflúvios luminosos, algo que engrandece quem recebe.
Esta energia surge do plano invisível, parece que o céu pode ser tocado pelas nossas mãos. É neste estágio que estes flocos grudam no espírito deixando ele luminoso. Nosso espírito é como uma película de filme, algo diferente.
Adjunto Apurê
An-Selmo Rá
13.11.2019

× Contato!
Pular para a barra de ferramentas