SUGADO

SUGADO
Os espíritos tem fome e sede pelas nossas energias.
Fui em uma festa e nesta recepção haviam alguns espíritos convidados, só que eles estavam acabados, feios, pareciam caveiras. Não tinham nada, nenhuma energia e quando me viram, Salve Deus, foram chegando perto de minha aura. Eu naquele instante não tinha notado que estava sendo sugado. Comecei a ficar fraco, senti esvair de mim o elixir da vida. Mesmo meu corpo físico deitado na cama eu sentia o enorme vazio no plexo e no coração. Como foi difícil voltar para casa, pois você fica no transe espiritual.
Para ver quando uma pessoa está sendo sugada basta olhar para seu rosto, sua cara vai desfalecendo, fica com cara de caveira, pois os ossos começam a aparecer. Saiam de perto, pois aqueles espíritos irão atrás de novas vitimas e só é possível desassimilar com um trabalho cabalistico. Vejo muitos trinos e adjuntos sendo escravos destes sugadores.
Por Deus, quase desmaiei em dois planos. Vocês nunca irão ter este tipo de experiência porque estão acostumados com a terra e aqui podem estar sendo vítimas.
Cheguei fraco, muito fraco, meu físico sentiu os efeitos desta viagem. Eu vi os caveiras se banqueteando com minhas energias. A volta foi difícil, mas cheguei. Ainda fiquei um tempo deitado recompondo meu sol interior. Aos poucos o prana foi descendo e normalizando a situação.
Depois de meia hora senti a corrente positiva percorrendo meus sentidos, chacras e plexo.
Querem descobrir quando um médium está fora da contagem, olhem para seus olhos, seu rosto e vejam se sua pele brilha, se vibra.
Vivendo e aprendendo.
Salve Deus!
Adjunto Apurê
An-Selmo Rá
26.10.2019

× Contato!
Pular para a barra de ferramentas