CABOCLINHO SAFADO

Caboclinho safado…
Eu peço semore as minhas irmãs deste amanhecer que se preservem, pois muitas são vítimas de espíritos maldosos. Espíritos desclassificados que entram na vida e depois destroem a felicidade tornando-as escravas dos seus desejos. Ninguém pode escravizar os sentimentos, cada qual jurou um caminho.
Esta noite eu vi como atuam estes espíritos covardes, eles se fazem de coitadinhos, meloso, para que sua vítima baixe sua guarda, aí é uma questão de tempo para arrancar a esperança.
Este espírito tentou seduzir alguém que eu conheço, ele foi enrolando e quando estava conseguindo eu cortei, coloquei minha mão bem na cara dele. O cabra levou um susto e perdeu o rebolado. Como tinham outros no seu bando eles começaram a rir dele.
A cortada não foi violenta, mas a energia desprendida na ação deu um choque nele. A energia espiritual que manipulamos é um poder paralelo, algo que somente os espíritos sentem.
Olha, o caboclinho deveria ter um metro de altura, cara de cavernoso, barbudo, igual homem das cavernas. O cara é feio que nossa, mas ele hipnotiza suas vítimas. Após esta desfeita eu levei a mulher embora, tirei-a das mãos destes espíritos.
Vejam bem minhas irmãs, não se induzam ao erro de abrir suas guardas ao desconhecido mundo perverso. Depois pode ser tarde para recompor seu lar, sua família e sua felicidade. Ninguém merece sofrer, todos tem que ser feliz, pois família unida vence todas as barreiras do carma.
Nos afastamos deste covil de lobos, eu trouxe a ninfa para seu lar. Ninguém pode imaginar o assédio destes espíritos que envolvem uma pessoa, tanto homem como mulher, destruindo o que Deus uniu. Vingança dos sofredores que não aceitam as Bênçãos de Deus.
Salve Deus!
Adjunto Apurê
An-Selmo Rá
20.10.2019

× Contato!
Pular para a barra de ferramentas