UM NOVO CICLO

UM NOVO CICLO
Depois do último angical as coisas tiveram um novo rumo. Uma nova fase se abriu renovando a fé no criador. Mas Vejam bem, esta fase é diferente de um para outro. Cada pessoa vive o seu momento, a sua participação nos eventos de um planeta. A minha fase anterior durou muitos anos, foi uma experiência sufocante, testes e experiências, mas só foi ultrapassada pela coragem. A coragem de aceitar as provações, de não se rebelar com as indiferenças, de guardar para si o seu momento.
Eu subi, cheguei em frente a um grande corredor que dava acesso a uma linda mansão, parei em frente, não podia entrar. Um homem desceu apressado com algo na mão, veio em minha direção, era um porrete, gritando para eu ir embora.
_ vá-te embora!
Eu não arredei, fiquei parado esperando ele chegar. Eu sabia que ele não poderia me atacar e nem sair do magnético que resguardava esta mansão. De onde eu estava não dava para ver, somente a vi quando cheguei. Agora, embaixo, na entrada, a mansão ficava escondida no alto, atrás desta cerca magnética.
Eu fiquei ali tentando dialogar com este homem, parecia um segurança, ele batia o porrete na mão esquerda, sinal que não estava brincando. Só que não saiu para fora e eu não entrei.
Voltei. Este momento é diferente dos anteriores, como disse os nagos nos congas, uma nova fase vai comecar, mais leve e mais testemunhal.
Eu já comecei a sentir esta transição no meu coração, no meu físico, na minha alma. Vejo que estamos atrelados ao nosso mundo material desprotegidos da cobrança carmica e nossa luta pela valorização terrena chega a um estágio de maturação. É como uma erva, um chá em infusão, quanto mais curtido mais forte fica.
Sabem da história do couro, quanto mais curtido mais belo fica e para curti-lo tem que raspar, socar, ferver. No final o couro está macio e pronto para ser usado.
Eu levei muita cacetada, fiquei de molho, fui curtido, me rasparam tudo que tinha, emprego, subsistência, mas não perdi a fé, acreditei em mim mesmo.
Deus dá o cobertor conforme a necessidade, nem mais, nem menos.
Bati na porta desta linda mansão e não me deixaram entrar. Talvez ainda não seja hora para este reencontro. Eu não desisto no primeiro impacto, eu sou persistente. Uma nova lei deverá recomeçar, mas antes que ela surja teremos mais confrontos.
Tudo está nas bênçãos de Deus.
Salve Deus!
Adjunto Apurê
An-Selmo Rá
19.10 2019

× Contato!
Pular para a barra de ferramentas