RESPONSABILIDADE – PARTE DOIS

RESPONSABILIDADE – PARTE DOIS
Não me deixaram ir atrás.
_ Não, você não vai atrás! Deixe este povo que não lhe pertence!
Aquietei-me.
Mas minha vontade era tirar tudo a claro esta história, era de esclarecer, porque não podemos ficar no dito pelo não dito.
Pai Seta Branca não deixou, aí meu irmão, vocês acham que eu vou desobedecer.
Mas que da uma coceira, isso dá. A gente coça e pronto, mas isso não me deixou tranquilo com esta passagem.
Tem tantas missões para nós realizarmos que ainda estão pendentes como libertar nossos carmas e não adquirir outros.
Eu fico pensando comigo mesmo, o jaguar tem tudo para se evoluir, tudo mesmo, e prefere matar sua sede em outras fontes. Eu bebo somente desta fonte de água de Iara que todas as madrugadas, antes do sol nascer, está magnetizando esta água cristalina cor de prata.
Porque trair o Pai Seta Branca!
Mesmo ele vendo que seus filhos estão perdendo suas evoluções ele não traí, ele permanece protegendo como pai que ama seus filhos.
Tem muita coisa esquecida nesta tríade do homem que se atira pela porta aberta esquecendo que é imagem e semelhança de Deus.
Jaguar, não caminhe pelos carreiros dos ventos uivantes, pois nada encontrará lá, somente um espaço vazio. É como uma dormência pelo choque onde não terá força para sair. Quando na terra você encosta em um fio elétrico seu corpo sofre uma paralisia que o levará a morte caso não haja interferência de alguém. Assim também é neste mundo espiritual, se alguém não puxar seu espírito de lá, sozinho você não sairá.
Eletrizante, não acham!
Lidamos com forças magnéticas poderosas que se forem usadas de forma errada podem nos matar física e espiritualmente.
Não traiam nosso pai.
Salve Deus!
Adjunto Apurê
An-Selmo Rá
10.09.2019