COBRAR OU PERDOAR

COBRAR OU PERDOAR
Eu sou sincero nas minhas palavras e não escondo os meus sentimentos. Não adianta dizer que sou santo porque não sou, eu sou um espírito encarnado como todos os outros.
Falo isso pelo reencontro com um espírito de uma mulher que muito mal me fez. Ela era bandida em outra vida e quase causou uma tragédia familiar. Nesta viagem retornei naquele passado onde éramos reféns dela e eu consegui reverter toda aquela situação a prendendo. Foram dias de aflição em que fomos submetidos aos seus caprichos. Quando Consegui domina-la me trouxeram uma corda. Amarrei esta jovem e a tranquei numa caixa, um velho baú. Ela era mulata e muito revoltada, não aceitava sua condição encarnatória.
Só que fui ficando com pena e aos poucos fui cedendo a compaixão soltando a mulher. Hoje a reconheci nesta missão, uma excelente missionária, com seus problemas e atitudes ela cumpre seu trabalho.
Não venham me dizer que cada um faz o que recomendou Jesus, aqui na terra é fácil dizer, mas o coração grita pela cobrança. Claro que a consciência nos cobra sutilezas, mas em verdade ninguém perdoa, é só de boca pra fora.
Eu não perdoei a mulher, eu comecei uma outra fase, respeitar a sua dor.
Assim ela a minha também. Nos respeitamos.
Salve Deus!
Adjunto Apurê
An-Selmo Rá
06.10.2019