GRANDE CONFUSÃO

GRANDE CONFUSÃO
Eu presenciei uma grande confusão num albergue espiritual.
Uma mãe, ninfa deste amanhecer, procurando sua filha desencarnada, não sei bem ainda, mas é uma energia desequilibrada, de perda, de confusão.
Voltei para terra e eis que a ninfa bateu agora de manhã aqui no vale. Estava passando mal, seu espírito ainda estava com um pé lá e outro na terra. Fomos para o templo harmonizar o apara que já mesmo em desenvolvimento está trabalhando.
Neste mundo de Deus é um vasto caminho de encontros e reencontros, tudo acontece, tudo pela necessidade de conhecer, de trabalhar, de prestar a caridade.
Conforme ela manipulou no templo seu espírito foi descendo, foi fechada sua porta para que tenha plena consciência de sua vida na terra.
Assim sua mente vai se apropriar de seu corpo físico, não vai ficar deslocada. Vejam que somos viajantes de mundos afins com intuito de se ajustar a nossa nova morada. Tudo que acontece é para evolução consciente.
Eu fiquei observando uma ninfa mãe querendo ajudar sua filha num plano inconsciente. Quando ela vinha chegando pela terra eu senti a energia confusa desta viagem. Quando chegou aquela emanação acalmou, pronto, estava na casa de Seta Branca.
Aqui é um lugar sagrado. Todo templo é um solo sagrado, se vissem a luz, a energia prateada que circula até a altura dos joelhos ficariam admirados.
Com a manipulação dos mentores o físico da ninfa foi reequilibrado. Agora estamos seguindo um novo amanhecer.
Salve Deus!
Adjunto Apurê
An-Selmo Rá
25.09.2019

× Contato!
Pular para a barra de ferramentas