ANIVERSÁRIO É COMO DIPLOMAÇÃO

ANIVERSÁRIO É COMO DIPLOMAÇÃO
Eu recebi mais uma velinha que ascendeu no meu caminho. Recebi do pai a consagração do meu eu. A luta é distinta e conforme nossas juras vão rasgando o verbo para finalizar o carma.
Eu estive esta noite com minha madrinha realizando trabalhos que na terra são impossíveis de serem feitos. Ela como cigana aganara tem permissão de pai Seta Branca e pai João de Enoque para agir no sistema mediúnico da cobrança. Foi aí que estivemos agindo, foram desafios de esclarecimento.
Sabe, a preparação do espírito se dá pela projeção dele fora do corpo físico. Ela teve este momento difícil de ser ver fora do seu estado de consciência, mas foi uma preparação. O susto foi grande na primeira vez e agora livre pode trabalhar no campo da psique.
Nós, jaguares, ainda não nos foi legado esta combinação de efeitos transitórios, por isso que está esta bagunça, cada qual faz o que quer e como quer. Se ao menos conhecesse o outro lado do sistema seguiria sem quebrar os cristais.
Trabalhamos muito e o resultado virá pelo tempo. Eu Vejo muitos que chegam no templo com uma pressa danada de resolver suas questões financeiras, emprego e poucos se olham para a sua cura. Chegam doentes espiritualmente e choram por demorar receber seus centavos. Ficaram milênios carregando sua cruz, a sua dor e quando tem a oportunidade de se levantar do túmulo julgam com tirania.
Será realmente que estes tem algum merecimento de receber uma bênção divina. Para que tudo se transforme é preciso recomeçar, mudar seus hábitos, sua cultura, seu caminho. Respeitar nossos amigos do espaço e abrir nossos corações.
Nesta noite foi possível desentranhar muitos acrisolados no destino, traze-los a luz da verdade. É como uma mãe que da a luz ao seu bebê. Lá é mais ou menos isso, renascer das cinzas.
Vamos ver como irá ficar o destino de quem recebeu esta bênção.
O atendimento foi feito.
Salve Deus!
Adjunto Apurê
An-Selmo Rá
24.08.2019

Leave a Comment

× Contato!
Pular para a barra de ferramentas