VISITAS

VISITAS
Ontem, por volta das 21 horas, uma vibração chegou aqui. Estávamos sentados tomando chá, mas eu até então não sabia de onde vinha e de quem.
De madrugada, lá pelas quatro, chegaram as visitas. Pai, mãe e filhinha. Vieram de longe, de Tocantins, vieram se integrar novamente no circulo de minha família.
Os três foram bem recebidos, só que a menininha me deixou curioso. Ela andava e de repente se jogava no chão de braços estirados e rosto colado ficava cantando igual índio. Parecia uma descendente dos índios Xingus. Daqui a pouco ela levantava e ia brincar, de repente caía de novo.
Para mim, no mundo espiritual, estava acontecendo algo diferente, algo preocupante, pois a reencarnação estava aberta demais, estava interferindo no destino.
Foram várias vezes esta cena, parecia ser um chamado, lembranças, ligações temporais.
Enquanto o casal vibrava comigo eu fiquei de olho nela, ajustando a frequência e equilibrando a ligação dos corpos.
Um corpo físico recebe um espírito de muitas transcendências. Ninguém na terra escolhe quem vai receber, é um presente de Deus. O amor é algo divino, ele acolhe no coração e cuida com tanto carinho que muda o destino.
Na terra os efeitos são diferentes do espiritual. Muitas vezes são comparadas como enfermidade, mas em verdade são os canais sensoriais que ainda estão flutuando.
A doutrina cuida deste ponto ajustando e fechando as portas, por isso do batizado, desligar o espírito e condensa-lo no físico. Deixar viver a sua reencarnação.
A noite tudo muda, eles florescem como uma linda rosa e passam a viver a sua natureza. Muitos exalam um perfume gostoso, outros não. Quando este perfume invade nosso ambiente ele se impregna nas narinas causando sentimento de esperança. Quando as princesas chegam para nos visitar elas deixam um cheiro de rosas. É tão suave e gostoso.
Cada espírito tem um cheiro diferente, pai João de Enoque, por exemplo.
Então a visita se acomodou e tão logo foram se despedindo. O sol raiou frio, aquele ventinho castiga um pouco mais, mas faz parte de nossa pátria amada. Podem criticar o Brasil, mas ele é porto feliz de muitos espíritos.
Muitos querem reencarnar aqui. Outros vão para outros pontos do planeta e tão logo vem para cá.
A nossa doutrina nasceu aqui e foi buscar os que longe reencarnaram. Como disse Seta Branca, com seus pés sangrando para vos reencontrar.
A dura caminhada dos terráqueos. Aqui, neste templo, é uma casa espiritual. É para os espíritos receberem as suas curas. Não tem muito paciente físico, mas espiritual não falta.
Por isso se chama casa espiritual e não material.
No oráculo existem os segredos que ninguém da terra pode penetrar. Segredos de gerações perpetuadas nos escritos. Cabe somente ao guardião dele ter acesso as correspondências. Assim, durante milhares de anos vem sendo promulgada esta lei. Quando terminar o tempo deste guardião ele retorna para suas origens e outro assume este compromisso.
Estamos sendo preparados exaustivamente para esta função. Somente os escolhidos serão chamados. Os que compreenderam o significado da evolução.
O casal foi embora e levaram a pequena curumim junto. Descendente de uma tribo de oitocentos guerreiros.
Salve Deus!
Adjunto Apurê
An-Selmo Rá
22.08.2019

Leave a Comment

× Contato!
Pular para a barra de ferramentas