DORES DO PASSADO

Foto meramente ilustrativa.

DORES DO PASSADO
Os caminhos novamente se cruzam e vão se perpetuando no destino.
Muitas dores de hoje são resultado de um passado que reflete no físico as consequências deixadas como lembranças, como no caso desta médium apara que trás em sua perna esquerda as marcas da amputação. Sua perna foi amputada na altura da canela, abaixo do joelho. Até hoje os seus cobradores espirituais atingem neste ponto específico do espírito. Fisicamente sua perna está perfeita, mas quando a cobrança chega se torna insuportável.
A única coisa que resolve é o amor incondicional, as preces e os trabalhos no templo. Sem isso haveria necessidade de amputar pela dor, mesmo não apresentando problema orgânico.
Ser bom, ser amável, ser sociável. Quando se troca a liberdade pela tirania as dores veem clarear a mente para alertar.
Alertai, Alertai!
Nesta caminhada eu presenciei um fato diferente. O céu cristalizou de repente e foi trincando. As placas começaram a cair sobre a terra. Eram grandes pedaços materializados que ao baterem nos telhados, nas plantas, destruíam tudo. Olhando para nosso céu ele parecia gelo puro, mas foi um choque magnético de tal proporção que congelou a energia. O princípio das micro-ondas que invertendo sua frequência ao invés de esquentar elas esfriam.
Foi isso que aconteceu, houve uma inversão magnética nos pólos e com o choque tudo se cristalizou. Como disse Seta Branca em sua mensagem: quando enormes placas do negro espaço caírem sobre os quartéis armados…
Nós estamos aquartelados na terra e a cada dia mais presos ao nosso medo. Liberdade antes que nos tornemos prisioneiros novamente de nós mesmos.
Então as placas caíam sobre a terra. Onde elas batiam destruíam pelo impacto.
As dores do passado reflete hoje no presente. Trazemos os reflexos nesta vida para nos alertar em Deus para não seguirmos o mesmo destino que causou nossa morte. A ninfa lua veio com esta estigma lacrada nesta reencarnação. Quando nos tornamos maus pensadores a dor vem para esclarecer. Vejam que a dor faz parte da evolução. Ela é um professor experiente.
Eu olhava para ela e via sua perna amputada. Coisa estranha, eu via seu espírito encobrindo o físico e não o físico guardando o espírito.
Apesar do espírito estar a alguns milímetros sob a pele, aqui ele estava envolvendo.
Só o amor cura. O amor é fato preponderante nesta missão. Se não tiver podemos sofrer a mesma condição de vidas passadas. Tudo é reflexo do nosso comportamento.
Salve Deus!
Adjunto Apurê
An-Selmo Rá
21.08.2019

Leave a Comment

× Contato!
Pular para a barra de ferramentas