TEMPOS DA GARRUCHA

TEMPOS DA GARRUCHA
Estamos, todos, de alguma maneira reescrevendo nossas histórias. Sei quanto é difícil voltar no passado, mas ele vive em nós, vive cobrando nossas atitudes. Era difícil reconhecer as reencarnações que pela imposição da religião nós ficamos cegos e surdos. Foi um grande conflito tentar mudar esta orientação impositiva, pois a fogueira estava acesa. Não houveram bruxas, houveram pessoas que discordaram do sistema autoritário, por isso foram caçadas, torturadas e mortas.
A vida nas vidas mostram a verdadeira face do homem religioso, do homem matuto e do homem missionário. Razão pela qual se formaram as grandes colônias de espíritos aptos a mudar a consciência humana. Eles formaram a cultura da nova era, uma mensagem do Cristo Nosso Senhor.
Jesus falou que ninguém reconstruíria sobre os escombros, mas quais ele falava naquela era sofrida da ignorância humana.
Eu não vim para corrigir, mas sim para ensinar. Esta frase todos conhecem sua autoria e ela diz em verdade que não iria mudar o carma, mas mudar a forma de se lidar com ele: Amor, tolerância e humildade.
Voltei esta madrugada a um tempo de dificuldades materiais, onde tudo era complicado, éramos uma família religiosa e vivíamos em conflitos. Religião não salva o homem, mesmo em sua crença ele comete loucuras. Tudo era na bala.
Quantos anos vamos precisar para conhecer nossos destinos ou tentar refazer nossas histórias. ANGICAL desta segunda já começou uma semana atrás trazendo a bíblia embaixo do sovaco.
Como é torturador reconhecer os erros e aceitar as indiferenças como prova de nossas ações. Dói mais que uma bala.
Os nossos conflitos podem engrandecer uma vida de grandes aceitações se tivermos o conhecimento de que tudo que é bom nos liberta do mal.
Qual seu entendimento do novo evangelho!
Evangelizar é trazer luz onde haja escuridão e a maior trevas está dentro do coração. As palavras de Jesus continuam sendo distorcidas pelos doutores da religião. Esquecem que Jesus não escreveu uma linha sequer, ele falou dentro dos corações, para os espíritos.
Como me disse Seta Branca aqui no templo, nós somos discípulos de Jesus.
Nosso evangelho é o conhecimento da vida fora da matéria. Evangelizar é falar para dentro de nós mesmos, reeducar nossos instintos psíquicos.
Você daria sua vida pelo seu irmão?
É uma pergunta sem respostas.
Aos poucos a cultura está mudando, os homens começam a compreender a verdade. A terra precisa de muito amor para sobreviver ao colapso social.
Eu queria poder mostrar muita coisa escondida sob o manto da verdade, mas o ser humano terá que caminhar sobre as brasas escaldantes para dar valor a si mesmo.
A maior verdade é você estar respirando a vida.
Salve Deus!
Adjunto Apurê
An-Selmo Rá
12.08.2019

Leave a Comment

× Contato!
Pular para a barra de ferramentas