DESCOBRINDO A VERDADE DENTRO DA NATUREZA

DESCOBRINDO A VERDADE DENTRO DA NATUREZA
Nesta viagem entre rio Negro e Solimões eu descobri um segredo inimaginável. São mais de dois mil km de extensão trazendo dos Andes resquícios de um povo diferente. Ao chegar era tudo construído de pedras sem pontas. Eu tive que atravessar o rio para chegar ao paraíso e ainda escondido aos olhos da terra, pois a vegetação cobre o cenário.
Atravessei o rio negro e me deparei com um enorme paredão de pedras sobre pedras. Senti, sim, senti a presença de um povo que me observava distante e indiferente a minha curiosidade. Povo das pedreiras. O mais bacana que ainda permanece sob o manto da proteção divina.
O Amazonas ainda tem muitos segredos guardados a sete chaves. Este rio vindo dos andes mergulha no estado que se encontra sedimentando riquezas incalculáveis de conhecimento. Sob suas águas corre um pouco da nossa história, tumuchys, a verdade que será despertada na hora certa.
Ao sopé desta incrível descoberta eu senti um poder emanado, mas ainda não sabia do que se tratava ou o motivo de eu estar ali. Tentei escalar para ver do alto, mas escorregava, ainda era cedo para avançar. Este seria o primeiro contato. Eu olhava para o alto e via o nevoeiro se formando. Foi ficando espesso e encobrindo aquele lugar. Fechou-se a porta e sem poder enxergar tive que voltar.
Olhei para o grande rio negro juntando com o Solimões e sob as águas escuras meus pensamentos formavam as minhas opiniões. Eu estava diante de uma nova descoberta, algo não peculiar.
Deus, o grande Deus, deu a todos um segredo que está guardado dentro de cada coração e cada um de nós faz parte da história deste planeta. Só não tem história ainda os que estão chegando, pois terão que aprender a viver.
Nós somos a história vivida e é isso que nos chama a razão. Quem tem este caminho modelado tem seu tesouro guardado.
Deixei um rastro, sim, algo que vai chamar a atenção de quem passa por ali. Acho que vamos avançar na história alguns séculos.
Se vocês vissem as cores em tons ocres e marrons das pedras sobrepostas teriam a noção da verdade. Eu só não vi os habitantes que escondidos observavam tudo.
Muitas entidades estão chegando pela primeira vez em nossas missões, tudo em nome de Nosso Senhor Jesus Cristo.
Seria o fim da era jaguar!
O que virá após esta partida!
Quem são os seres da nova era que terão a árdua tarefa de reconstruir o que foi destruído!
Tem uma mensagem escrita que diz: decifra-me ou te devoro. Conheça a ti mesmo.
Segundo a lenda do enigma da Esfinge esta era a frase que a mesma proferia a todo viajante que dela se aproximava.
A mais de cinco mil anos estamos procurando o retorno, mas sem nossos antepassados nós não sairemos deste caminho. Curar para ser curado.
Cheguei em casa, estou maravilhado com esta descoberta. Vivi o meu mundo e senti o meu povo.
Salve Deus!
Adjunto Apurê
An-Selmo Rá
13.07.2019

Leave a Comment

× Contato!
Pular para a barra de ferramentas