AS COISAS BOAS SÃO PARA SE VIVER

AS COISAS BOAS SÃO PARA SE VIVER
No desenvolvimento a gente ensina, mas aprende muito mais.
Estávamos no templo e quando terminou o tempo do apará na incorporação, chegou um índio, Beiços grandes, trazendo energia do Xingu. Conversando com a jovem ela deu passagem, foi a maior festa que ela sentiu. Quase todos no templo queriam sair dançando pela força vibradora da energia extra-cosmica.
O índio desceu ali e manipulou sua presença. Eu via a tribo em festa, ouvia o som dos gritos, tudo era uma bênção de Deus.
Isso que eu chamo de apresentação espiritual, você saber o que acontece no seu trabalho.
Salve Deus!
Adjunto Apurê
An-Selmo Rá
30.06.2019

Leave a Comment

× Contato!
Pular para a barra de ferramentas