BARREIRA DE OXÓSSI


A divina proteção. Nosso vale tem uma porteira simples onde toda noite ela é fechada. Esta noite, quando fui descansar ouvi uns chamados lá fora. Minha esposa ainda estava acordada limpando a casa. Levantei do corpo e fui na janela. Eram três mulheres chamando pelo nome dela. Eu as via, mas elas não me viam. Fiquei um tempinho observando, e como ela estava acordada não ouviu. As mulheres queriam falar com minha esposa, mas a barreira de Oxóssi não as deixavam entrar. Muitas coisas acontecem no limite de nossa mediunidade, como nesta passagem na entrega de energia diante da chama.
A hora que fui abrir minha emissão o espírito chegou na minha frente e não queria que fizesse. Foi uma luta mental, até quando chegou no canto, lascou, deu um branco, tapou tudo. O homem gritava, falava coisa para desviar minha sintonia. Eu parei, travei, fui pedindo ao cavaleiro que me ajudasse. Todos me olhando, sem saber o que acontecia e eu lá, numa luta para recompor meu canto. O espírito já estava me esperando para mostrar que ele pode interferir.
Entramos, o templo foi se iluminando com a energia da estrela candente. Mas eu fiquei marcado pelos outros que não entenderam a situação.
Então, a barreira de Oxóssi é muito importante para nossos comandos. Ela que não deixa as falanges de sofredores invadir a casa de Seta Branca. Eles só entram convidados e muitos só se projetam para dentro, ficam na porta.
Como destas mulheres. Só o tempo no templo poderá afirmar quem são e o que queriam. Assim na terra como no céu.
Salve Deus!
Adjunto Apurê
An-Selmo Rá
22.03.2019

Leave a Comment