VERDADE SEJA DITA…

A verdade é algo que não se corrompe, não se destrói e não se entrega pela necessidade de bajulamento.

Eu vivo a minha missão, estou com ela dentro do coração. Estamos usufruindo de todo conhecimento necessário para elucidar nossa transição para uma nova era. Os jaguares ainda só veem o que querem enxergar, nada além de sua cota humana, esquecendo que somos espíritos em busca de cura, de evolução, de amor e compreensão.

Eu sofri muito aqui no meu mundo com minha família, porque, vamos falar a verdade, “verdade”, ela dói, mas é a única que salva, como disse Jesus:

Somente a verdade vos libertará.

Isso aconteceu quando houve a ruptura da doutrina. Tudo estava sendo feito na calada da noite, os encontros, as reuniões, as decisões. Sim, era tudo uma fantasia, porque as grandes medalhas estavam articulando o desvio da doutrina onde um ficaria com o templo mãe e outro com outra sigla. Eu, vendo este quadro narrativo de emoções, coloquei em pratos limpos esta decisão. Tudo que estava sendo feito na calada da noite veio a tona e assim, o mais rápido possível, os papeis entregaram seus autores.

Foi uma correria, mas o principal estava desvendada a articulação dos capas marrons. Sabe, o maior problema desta jornada é que ninguém assume sua responsabilidade, ninguém é autor, sendo sempre vitima de suas próprias decisões.

Passei, então, a sofrer as intempéries das mentes doentias. Mentes que se desviaram do caminho que nossa Mãe Clarividente ordenou: Dividiu não é a doutrina do amanhecer. 

A questão deste povo jaguar é que eles estão acima de nossos mentores, até acima das leis de Seta Branca. Ninguém aqui escuta os conselhos dos velhos sábios, de João de Enoque, o executivo. Todos fazem as suas próprias leis e se ordenam santos. Ninguém vê o outro lado da moeda, mas só veem o que desejam ver.

A difamação, as consequências dos atos, tudo isso marcou a minha vida espiritual. Eu não fui atrás, até porque os homens desta tribo se articularam para me destruir moralmente. Eis agora, os mesmos que me julgaram, sentenciaram e condenaram, são os mesmos que estão destruindo a doutrina crística.

Quem é mais divergente, os que mentem ou os que falam a verdade?

As couraças caíram e as mascaras também estão caindo por terra. Eu, aqui com minha família, com meus irmãos, com este povo de Seta Branca estamos trabalhando no silêncio da madrugada. Eu atribuo toda esta experiência espiritual ao comando de uma missão simples. Quando não temos trabalho em terra vamos todos emanados espiritualmente para os planos etéricos prestar a caridade, como muitos já relatam as suas experiências.

Sabemos que ninguém é santo e por mais que tenhamos conduta estamos sempre caminhando na beira de um precipício. Somos encarnados e sujeitos as falhas do processo evolutivo. Nunca disse que eu era santo e nem pisei em qualquer médium do meu comando.

As fantasiosas calúnias e injúrias dos dirigentes se abatem como carnificina em cima dos comandados. Aqui, agora é lei, chutar cachorro morto, ditado popular. Os que são sufocados em suas espiritualidades se tornam avessos aos destinos e sendo traídos pela ignorância mediúnica se tornam perseguidos.

 Vejam como eles atribuem suas autoridades e ninguém pode contestar, pois eles se sentem acima da carne seca. 

Fomos perseguidos pela crueldade desumana destes que me condenaram. Eu, simplesmente, fechei minhas portas para eles também, porque é muito fácil se colocar em uma posição de destaque, mas como é difícil aceitar os erros cometidos.

Eu, na minha dificuldade, conversava com o executivo da doutrina e ele com toda sabedoria e sutileza me dizia: _ Calma meu filho, isso tudo vai passar! Estamos vendo tudo e todos! Não estamos alheios a tempestade que está atravessando e nem pela calmaria que se seguirá!

Hoje eu observo os mesmos de ontem atravessando o mesmo caminho das suas injurias. Somente o tempo pode mostrar a verdade e ele não se omite de cobrar a sua parte. Eu ainda estou na mesma posição da verdade suprema. Doa a quem doer, porque se alguém está caminhando na sua firmeza de propósito evolutivo nada tem a temer.

Eu Adjunto Apurê sei como é a mente humana. Desorganizada!

Salve Deus!

Boa sorte a todos!

Leave a Comment