JURAMENTO…

Ninguém jamais poderá contaminar-se por mim!

Os trabalhos no templo estão a toda força. Apesar das dificuldades que cada um tem em sua caminhada, todos que podem prestam homenagem ao mundo espiritual em suas verdades supremas. Aquele que tem juízo não esquece de sua missão, porque somos parte de uma pequena parcela de médiuns emanados por uma força superior, hierarquia, força decrescente, onde temos dentro de um continente as nossas regalias.

No templo, os espíritos trabalham se revezando no atendimento em que cada encarnado precisa de uma justificativa para se elevar pela consciência astral. Quando, antes dos trabalhos começarem, as instruções chegam em forma de intuição, cada médium de uniforme forma seu aledá para que receba o assentamento das energias em seu plexo. Os movimentos além terra, além atividade humana, é muito grande para não desmerecer os ensinamentos de Koatay 108, porque somos uma tribo que viveu e agora revive os antepassados momentos críticos.

Quando, ontem, sábado, uma mulher, um espirito, parou na porta do templo e dava gargalhadas de nós. Ela dizia cada asneira, desafiava nossas missões, nos chamava de louco, paranoicos. Ela estava com uma roupagem toda colorida, e não queria que os trabalhos fossem realizados. Teve gente que até escutou as gargalhadas dela, mas obedecendo as ordens do Seta Branca, esta é uma casa de cura. Respeitar para ser respeitado.

Ela, então, passou os tronos amarelos, da mesma maneira que gritava na porta, queria gritar nos tronos. Os cavaleiros seguraram aquele espirito desordeiro e com força do chicote magnético batiam naquela couraça. Alguém já viu um espirito sendo chamado na razão pelo cavaleiro? Nem queiram ver, e nem queiram que aconteça com vocês, pois conhecemos as leis que nos regem e elas foram feitas para nos evoluir.

A vida nos rege de forma a elucidar os fatos que vão sendo descritos por cada médium, cada um filho de Seta Branca já houve os rumores da transição. Basta abrir seus ouvidos ou seus olhos para aceitar a grande mudança de comportamento humano. Nossos corações precisam ser alimentandos do bem, do amor, da espiritualização. Aqueles que esqueceram de suas jornadas, mais tarde, quando forem perguntados sobre suas evoluções vão dizer o que!

A terra é passageira e tão logo a chama da vida vai enfraquecendo, mas e depois desta vida, o que vos espera do outro lado. Eu digo que é somente consciência que vos aguarda, nada mais, nada menos, consciência e não poderás negar. Por isso esta encarnação é a ultima deste povo e sem subir para suas origens deverá pagar seus restos cármicos em outro plano mais sofrido, Anodai, como reparação por não ter se esclarecido quando pode.

O que eu sinto é a falta de mais entendimento, mais respeito, mais ponderação na cobrança cármica. Não adianta somente cobrar, porque um dia deverás pagar também. Lembro de uma passagem que eu tive em uma encarnação em Barão de Cotegipe. Eu perdi tudo que tinha na minha vida, perdi emprego, fiquei ainda mais 15 anos desempregado. Mas uma coisa eu digo, a fé não me faltou e nada também faltou em minha mesa.

Esta história foi muito complexa, foi uma coisa que aconteceu e acontece com cada um de nós e não podemos simplesmente ignorar, pois está no nosso juramento passar por estas provações. Se juramos este impacto e nos cegamos mais uma vez, demonstra que nada aprendemos com esta passagem.

Sabemos que as cobranças cármicas são pesadas, são reajustes de vidas se organizando novamente, tudo isso para que possamos subir para nossas origens, nossas familiais espirituais. Não podemos voltar estando contaminados, com nossos espíritos machados. Nossa consciência espiritual não permite que tentemos enganar o mundo de Deus Pai Todo Poderoso.

Temos um continente, eu tenho o meu continente, Apurê. Este Ministro rege este povo e eles estão na contagem decrescente. Mesmo aqueles que partiram para outras origens ainda estão ligados a este continente. Difícil mostrar a verdade quando não se quer enxergar. É mais fácil fechar os olhos que querer ver a sua estrada. Cegos guiando cegos.

Cada médium do amanhecer é um receptor variado. Cada qual tem a sua maneira de entrar em sintonia. Cada um busca dentro do seu roteiro a sua participação, uns mais conscientes e outros menos, mas vão e unificando pelo amor de uma grande conquista. As velhas estradas já não perpetuam os ensinamentos da maioria, pois encontraram respostas bem aqui, em solo firma, na presença do céu.

Vamos olhar com mais amor as nossas vidas. Hoje o Ministro Apurê já está presente no templo, mesmo muitos espíritos não desejando sua chegada. O seu continente está formado.

Salve Deus!

Adjunto Apurê

An-Selmo Rá

04.11.2018

Deixe uma resposta