O GUARDIÃO…

A grande batalha por um novo recomeço.

As grandes corporações criminosas estão atuando milenarmente para se manter no poder. Como desta noite, onde o guardião, um espirito convocado para atuar nesta margem do crime, está fazendo tudo ao seu alcance para destronar o rei.

Ao me juntar a ele nesta viagem, ele foi mostrando as ligações que se mantém entre a terra e os círculos vingativos com seus escravos intocáveis, desde o simples homem até o mais articulador dentro de suas esferas de conhecimento. Não estamos falando de coisinha, estamos falando de algo muito maior que possamos imaginar.

Com a sua presença e determinação ele foi ligando os elos desta corrente sobrenatural, de aliciamento, de desonestidade, de falcatruas, onde os adeptos juram lealdade ao senhor treval, um ex-politico, que desencarnado não achou seu rumo a sua origem e desfigurado se mantém neste baixo plano. Além de ser ex-político ainda tem conhecimento da justiça, como doutor das leis.

O menosprezo pela sua figura o deixou empregado na facilidade em construir ideias negativas, de morte, de camuflar sua face pela obscuridade da noite, onde não tem sombras que o deixem ver. Com a determinação deste espírito leal as normas divinas, conhecemos esta verdade dura e crua, porque na terra os elos são muito fortes, ligação demoníaca, até diria, pois sem princípios a desmoralização do sistema é algo a ser cumprido.

Ao chegar no ápice da desonestidade, um senhor de preto sentado em seu trono, gesticulava sem parar com sua mente voltada aos descuidos dos ritos. Cada linha era estudada a finco dando a ela uma nova conotação, um novo parecer. O erro estava neste capitulo que adentrava a libertação dos carrascos da humanidade. Homens sem escrúpulos reagindo diante deu sua majestade.

Era tarde da noite, adentrou a madrugada, e ele estava ali se deliciando dos motivos que iriam contrariar o povo, um povo também dominador, fortes fisicamente, mas fracos espiritualmente. Este povo da terra com suas ideias perdidas em julgamentos e decisões sentenciadas ao perigo da desmoralização.

Quando partimos do principio da guerra interna dos homens para o comando geral do desvaneio intelectuais, vimos que vai ser muito difícil a terra tomar prumo em suas ações benevolentes. Poderia se tirar aquele comando, mas outros surgiriam na contra razão dos fatos, permitindo a boa fé de formar novos círculos em determinação comum.

O guardião estava atento, estava estudando a sua ação. Poderia dissolver aquele mandatário pela força que detinha, mas a linha de sua presença se dá pela valorização humana. Todo ser humano merece sua segunda chance, então, daria o primeiro sinal levando este homem a um choque, um colapso mental, diria que seria um AVC, retirando do convívio. A restruturação das Leis e da Ordem direta sem consequências para a sociedade.

Olhando para este espirito vestido com sua capa preta, não cara a cara, mas pelos olhos do espírito, era um poder imensurável. Ele estava lado a lado, não falava, mostrava. Mostrando a direção do que perseguíamos fomos desfazendo as reações adversas. Eu só registrava este fato para então trazer o que estava acontecendo longe da terra.

É muita corrupção, muita desonestidade, muita malandragem e pilantragem. Homens que deveriam se dar o valor pela sua intelectualidade estão comandando o crime organizado. Este homem está sendo leal ao seu senhor treval, sim, esconde sob sua capa os domínios da noite. Vendeu sua alma e agora aconselha o que lhe é favorável.

Foram horas e horas reagindo ao leito adormecido. O corpo físico estava testemunhando as ações do espírito. Esta é uma determinação do eu interior que comanda a sua missão e tem o físico como acolhedor das informações. Tudo se registra pela película fosforescente. Toda informação gruda nesta película e vai se transformando em conhecimento.

Vejam bem, o espirito sai pelo espaço e ao receber o conhecimento direto, aquilo gruda nele e depois se ele conseguir lembrar do acontecimento vai desabrochar como se fosse uma rosa encantada. O problema que ninguém lembra do que fez além morte.

Vamos ver o que o guardião fez e quais consequências que virão a tona. Eu não queria estar na linha de combate com este espírito que não tem nome, ele não deixa rastro, só desfaz o comando dos mundos sem luz. Quem estiver na mesma linha de desonestidade sentirá o peso de sua presença.

Que Jesus nos liberte de todo mal, de toda perseguição, das falsidades e discriminação.

Salve Deus!

Adjunto Apurê

An-Selmo Rá

26.09.2018

,

Deixe uma resposta