JESUS, O CURADOR…

Salve Deus!

 

Por quem me tomas…

 

As grandes verdades escondidas sob o manto da prudência nos despertam cada dia e cada noite para nossa reflexão. Quem somos nós, para que viemos, porque estamos aqui.

 

Esta noite foram várias missões. A primeira foi de um espírito com chifrinhos tentando invadir uma casa de uma família. Ele era caminhoneiro e tinha somente um menino. Ao ele chegar na porta querendo entrar eu estava do lado de fora observando e logo lhe disse:

_ O que queres aqui! Aqui não é o teu lugar! Vai embora em nome de Jesus!

 

O espírito parou e ficou me olhando, mas tão logo descoberto saiu às pressas deixando um rastro fedido como se fosse enxofre. A atuação deste espírito iria causar morte num acidente sem precedente. Tão logo olhei para dentro do lar e observei o sono profundo que eles se encontravam. Não despertaram para nada, pareciam que estavam mortos.

 

Voltei e outra missão me aguardava. Agora seria com minha filha Yuricy sol que veio me ajudar a resolver um  problema aqui perto mesmo. Ela, com a força da magia do povo do Ministro Yuricy, chegou a tão logo partimos para resolver um impasse com uma família que mora ao lado do vale. Este povo, mesmo sendo cristãos, não têm luz em seus corações. Olhando pela terra são muito orgulhosos e no mundo dos espíritos são apagados em suas vidas. Não reflete nada o que tem em terra, porque no céu vivem se camuflando.

 

Ao entrarmos nesta questão as forças se movimentaram para nos trazer a verdade. Neste momento eu fiquei pensando, a que verdade nos referimos neste contexto, já que eles não se importam com os demais, eles só querem para si mesmos. Como pedir caridade se é um toma lá, dá cá.

 

Pensando e refletindo: Será que este povo tem que morrer assim, sem esclarecimento algum. Olhando para  figura de Jesus e sua grande missão, vejo que só se cura aquele que aceita ser curado. E para ser curado tem que buscar a cura seja onde ela estiver, mas onde haja a verdade sublime.

 

Quando Jesus peregrinava pela terra ele falava com coragem e promovia a libertação dos encarnados e dos desencarnados. Mas somente aquele que humildemente pedia a sua cura recebia. Aos demais continuaram enfermos em seus mundos. Muitos deles ainda continuam buscando esta cura, mas não baixam suas cabeças para com humildade pedir.

 

_ É meu pai! Vejo agora tanta ingratidão com estes encarnados! Seres que odiaram Jesus que estão encarnados submissos a sua própria sorte! Eles não aceitam a redenção cristica e se julgam superiores aos demais! Vejo que a dor é como uma recompensa pelas suas atrocidades!

_ Salve Deus minha filha! Só se cura aquele que busca e aceita ser curado!

 

Assim, vasculhando o intimos deste povo, vimos que não resta nada além da reparação. É preciso pagar para não se afundar mais no lodo sombrio. A que verdade eles estão buscando se eles não acreditam em si mesmos. O estalo do chicote magnético mudou a vibração deles. Foi como uma grande explosão que acordou estes espíritos, mas tão logo caíram de novo no sono dos irrealizados.

 

Naquele momento o Cavaleiro da lança prateada chegou empunhando seu chicote magnético e foi varrendo, desintegrando a energia estagnada em cima de suas cabeças. Aquele cavaleiro prateado brilhava em sua armadura. Foi para nós um momento de precaução, porque pensávamos que eles eram inocentes em suas almas, mas não, eram somente materialistas acrisolados em suas vidas.

 

Não podemos deixar a morte chegar, porque ela não tem voz. Os nossos compromissos são de evangelizar este povo sem Deus, sem amor e sem respeito pelo céu. Não adianta a pessoa falar em Deus e se Deus não esta no seu coração. Assim como nós deste amanhecer, não adianta estar na doutrina e a doutrina não estar dentro de nós.

 

Uns vem pelo brilho, pelas cores, pela luz. Outros vêm pela simplicidade, pelo amor e pelo respeito. O dia que a doutrina brilhar no seu sol interior, aí sim, realmente você faz parte deste amanhecer. Enquanto isso deverão lutar para aceitar a sua transição do velho mundo para o novo.

 

As pessoas nesta terra ainda não compreenderam a verdade que Jesus deixou no Evangelho, amor ao próximo. Amar sem distinção e sem perder a sua ideologia terrestre. Devemos entender que este amor não é o contato físico, mas um extraordinário efeito espiritual. O verdadeiro amor não é desta terra.

 

Jesus o curador. Aquele que pedia era atendido e os demais que não acreditavam não recebiam. Para receber a sua cura, a Cura do Mestre, é necessário buscar onde reflete a manjedoura, simplicidade. É a voz que nos rege neste terceiro sétimo.

 

É mais fácil o homem se iludir por si mesmo que acreditar na voz do seu sol interior que é a voz de Deus.

 

Salve Deus!

Adjunto Apurê

An-Selmo Rá

16.09.2018

Deixe uma resposta