CONGREGAÇÃO CRISTÃ…

Salve Deus!

 

Recebi a visita de um casal de espíritos, eles vieram agradecer a realização que foi concebida em nome da missão do amor incondicional.

 

Nós vamos muito longe. Vamos navegando contras as marés que nos forçam a desistir do nosso compromisso. Mas se tivermos coragem, forças, e confiança em Deus nada nos impedirá de chegar ao destino mais realizador. Como posso dizer nesta passagem, onde em visita ao canal vermelho, em uma comunidade chamada de cristã, tudo se transformou.

 

Esta parte do mundo dos espíritos é uma incógnita para muitos que se prendem pelo materialismo, mesmo sendo espiritistas, eles não se projetam para fora do seu círculo mental. Vivem somente aqui na base do empurrão, do confronto e da ideologia intelectual.

 

Vamos ao mistério que se revela pelo espírito e não pelo corpo físico. Subi esta noite, fui viajar, como dizemos na nossa linguagem. Ao chegar no canal vermelho havia uma pequena comunidade cristã em meio ao nada. Era como se fosse um convento de freiras, um lugar destinado a estes espíritos quando desencarnam da terra. Tudo estava tão fechado, grandes muralhas impediam de entrar e de sair. Ao chegar em frente a um enorme portão percebi que havia um homem de guarda que me vendo pediu explicações;

_ O que você deseja! Qual sua intenção!

_ Eu vim em paz, em nome de Nosso Senhor Jesus Cristo!

 

Naquele instante o portão estremeceu e foi se abrindo para que eu passasse. Entrei. Havia várias construções como se fosse um forte armado e tudo no lusco fusco, apagado. O homem gritou alardeando os hóspedes deste lugar.

_ Acordem, acordem! Temos visita!

 

De repente pequenas luzernas se acenderam em meio ao lusco fusco. Começou uma movimentação, mas eu não sabia quem eram e porque eu estaria ali. Imagens foram se formando no pátio, pois aquela construção era circular. Olhando bem deu para reconhecer, eram freiras missionárias. Vieram todas para fora e ficaram me olhando, admiradas, quem era eu.

 

Começamos então a nos entender.

_ Eu vim da terra! Estou aqui em missão!

Vi eu ouvi muitos sons, alegria, sentimentos, tristeza. Mas em cada rosto vi a admiração que elas tiveram neste primeiro impacto de ver um ectoplasma humano fora do seu corpo.

 

Sabe. Ontem eu estava com uma grande dor no meu físico, não podia nem encostar a mão na barriga. Coloquei um copo com água fluídica na cabeceira de minha cama e me desprendi pelo campo vibracional. Cheguei neste lugar dentro do canal vermelho.

 

Fui bem recebido. Logo me convidaram a entrar num auditório. Elas viviam ali escondidas, porque assim era o destino delas, viver enclausuradas. Mas trocamos muitas informações e no momento ouvi um estampido no portão de entrada ou de saída. As missionárias saíram correndo, foram se esconder com medo. Aqui há muitas perseguições de falanges anônimas que querem destruir, prender e torturar os espíritos.

 

Eu sai para fora e fui ver do que se tratava. Era um espírito sofredor, doente, muito contaminado pelas suas ideias. Ele batia querendo ajuda e não veio para destruir, mas precisava de um lugar para se tratar. Eu o trouxe para dentro. Tão logo as missionárias vendo o meu trabalho de resgate vieram ajudar. Abraçaram o homem e o carregaram para dentro do auditório. Havia uma delas que era enfermeira na terra e tinha conhecimento da medicina. Ela se propôs a limpar aquele homem, aquele espírito. Enquanto as outras buscavam algo para lhe administrar, fortalecer e agasalhar.

 

Eu fiquei observando aquele quadro com muita admiração. Onde tudo estava apagado surgiu uma luz de esperança. Eu vi o empenho que estas missionárias estavam tendo e sem medo de abrirem seus corações.  homem foi bem assistido e amparado, agora ele já podia descansar de sua longa viagem.

 

Vendo aquele quadro de motivação espiritual eu deixei todos. Fui saindo devagarinho sem eles me verem. Cheguei aqui na terra, frio, um gelado ar onde meu corpo respirava compassadamente. Me agasalhei. De repente chegou aqui o casal. O homem e a mulher. Reconheci os dois de lá, de onde foi esta viagem. Eles chegaram felizes e tão logo foram me dizendo.

_ Abrimos nosso pronto socorro espiritual! Estamos mudando tudo por lá! Agora as missionárias estão felizes, estão se empenhando em ajudar os espíritos que se desprenderam da terra e sem rumo não tem para onde ir! Sabe meu amigo, eu assumi os trabalhos, porque eu era a única que tinha algum conhecimento da medicina! Não que a medicina seja a mesma da terra, mas comparando com a dos espíritos eu estou aprendendo mais!

_ Fico muito feliz que tenham conseguido esta benção!

 

Eu vi nos olhos destes dois a felicidade estampada. A escolha, a decisão de abrirem as portas, porque quando se empenha por alguma missão a ajuda chega. Pode ser da terra ou do céu, nós somos bem assistidos.

 

Eles me confortaram com suas presenças. Nunca os vi tão felizes. Agradeceram a minha presença e quando foram partir ela colocou a mão esquerda em cima do meu copo com água na cabeceira da cama.

_ Agradeço a Deus e deixo aqui a minha cura! O pouco que posso lhe dar, mas é com imensa gratidão!

_ Salve Deus!

 

Foram embora, os dois, porque o compromisso só estava começando. Agora, mais um pronto socorro espiritual foi aberto no Canal Vermelho. Aquelas missionárias cristãs agora tem um nome: Congregação Cristã.

 

Agradeço a Deus por me dar esta rica oportunidade de estar onde devo estar.

 

Salve Deus!

Adjunto Apurê

18.06.2018

An-Selmo Rá

, ,

Deixe uma resposta