FALSO MÉDICO…

Salve Deus!

 

Os espíritos embusteiros querem tomar conta dos necessitados de ajuda espiritual.

 

Em nossa missão devemos estar sempre com um pé atrás, sempre observando que é quem nesta vida, porque existem muitos que se dizem estar em nome de Deus, mas poucos são creditados pela espiritualidade.

 

Como no caso deste homem, um estelionatário, aqui na terra e aqui neste mundo espiritual. Ele tinha uma clinica que atendia as pessoas dando a cada uma delas desculpas esfarrapadas que ele estava impossibilitado de atender, logo que após receber o dinheiro. Ele não tinha nenhum pingo de decência e escrúpulo, e nem remorso, pois geralmente eram pessoas inocentes.

 

Só que desta vez ele se apresentou aqui como médico querendo curar. Um alemão, um embusteiro, porque ele não tinha luz, era apagado e foi isso que me chamou a atenção. Eu fiquei apreensivo e naquele momento cruzei minhas espadas e tão logo subi atrás dele. Cheguei num pequeno espaço que se dizia consultório, havia outro rapaz que era filho dele, mas não sei dizer se ele participava das tramoias. Ao chegar ele estava sentado atendendo uns espíritos os quais quando me viram saíram correndo. Entrei e logo ele queria me descartar, quando vi ele havia sumido.

 

Fiquei esperando para ver se ele aparecia para terminar sua enganação. Nada. Fui atrás, entrei noutra sala que parecia um quarto, ele estava deitado no chão, chorando, dizendo que havia perdido sua mãe e que não podia exercitar sua medicina. Olhei para ele, dava pena, mas era um espirito malandro, ele queria que eu acreditasse e fosse embora.

 

Comecei a pressionar pedindo para ele a sua qualificação espiritual. Ele enrolou, enrolou e não mostrou nada. Eu estava diante de um caso de estelionato espiritual. Na terra ele era estelionatário, morreu levando esta enfermidade para este plano, agora em espirito ele quer fazer a mesma coisa.

 

Dava dó vendo aquela pobre alma se desfazendo de si mesma. Mas neste lado de cá se você esmorecer você que acaba sendo a vitima. Aqui não se pode baixar sua atenção, sua sintonia, pois se eles conseguirem uma brecha na sua guarda eles vão se apoderar de sua vida.

 

Comecei a apertar mais ele e rolando no chão com uma cara de piedoso. Quantas pessoas na terra ele havia enganado e quantos males aos espíritos ele já fez. Ele era um impostor dentro do quadro da medicina e aqui ele estava querendo se fazer médico dos espíritos. Como ele estava abatido eu fui atrás do filho que estava fechado em outro aposento. Não consegui entrar, porque não podemos forçar um caminho, mas se ele for inocente logo saberemos.

 

Eu fiquei pensando, se o pai dele desencarnou e ele continua vivo, então, ele é um falso espiritualista que recebe seu pai como entidade. Aqui era uma sala de atendimento espiritual. Veja como os espíritos enganam quem tem fé, porque a fé é cega e os tornam escravos dos interesses. Ter fé é uma coisa boa, mas sabendo onde começa a verdade e termina a mentira.

 

Não se deve acreditar em tudo que se diz santo. Não se deve acolher um espirito só porque ele está pedindo. Temos que ter noção de quem é quem, pois a vida nos ensina que a matemática é algo que atende somente quem sabe somar e multiplicar.

 

Aquele espirito não tinha mais como fugir de minha atenção. Como a gente não pode se entregar aos conflitos naturais de ordem emocional, então vamos observar a diplomação dos que vão atender. Existem muitos diplomas falsos pendurados pelas paredes que podem levar a enganos médicos sem precedência. Assim como existem espíritos charlatões que se aproximam de suas vitimas os tornando emissários de suas ousadias.

 

Quando eu olhei não havia mais ninguém para ser atendido. Pensei, menos mal, mas e amanhã, como será. Foi, então, que prevendo o retorno deste falso médico eu invoquei as forças dos guardiões do espaço. São espíritos da justiça celestial. Armados com suas armaduras medievais eles desceram e ali colocaram um fim naquele local. Levaram-no preso no magnético. Voltei. Cheguei a minha casa trazendo o gosto amargo do fel que fica nestes casos de ilusões. Ele já havia feito mal a muitos espíritos que queriam se curar.

 

Ele estava formando um pequeno exercito de sofredores para atuar em um determinado lugar onde seu filho se dizia médium. Ali tudo estava tomando uma dimensão sem precedente, pois havia uma liderança e havia as cobaias. Aqui no amanhecer quem não falar Nosso Senhor Jesus Cristo não faz parte desta corrente.

 

Fiz a minha parte e espero que todos façam a sua. Não se deixem enganar e nem enganem. A missão do homem com mediunidade pode ser a salvação deste planeta ou simplesmente a destruição. Basta ele somente se encantar pelo lado negro desta vida e aí, mestres, não haverá luz que brilhe no coração.

 

Que brilhe a espada de justiça divina.

 

Conheço aqui um homem encarnado que está indo pela mesma direção. Ele se apoderou de muitas coisas se prevalecendo da bondade humana ou da inocência dos encarnados. Tomou terras, tomou em causa própria, dos seus motivos pessoais. Agora, no fim de sua existência, como será o amanhã deste ser. Pode ter deixado um legado ao seu filho que seguirá ou não o mesmo destino. Um usurpador do bem alheio. Mas saberemos no amanhã as consequências de sua disputa, porque lhe foi dado à oportunidade de refazer a sua história, mas não, simplesmente preferiu não abandonar sua tática e tão logo deverá começar a pagar centil por centil. Tudo que ele fez com proposito material ruirão, pois não há sustentação para os erros.

 

Jurou que iria mudar o roteiro de sua vida, mas simplesmente não entendeu nada.

 

Salve Deus!

 

Adjunto Apurê

An-Selmo Rá

03.06.2018

 

Sair da nossa lista:

Receber/Deletar

, , , , , , , , ,

Deixe uma resposta