ORIGEM… ORIGINAL… OCULTISMO…

Salve Deus!

O ocultismo é o segredo da magia original. Quando não se encontra respostas todos vão buscar em outros lugares.

Eu estive esta noite em uma organização dos nagôs, forjando no aço o talismã da nova era. O exercício da fé se forma quando encontramos nas entrelinhas o que tanto queremos encontrar, mas nem todos estão na linha direta da abertura tridimensional. Três planos independentes e simetricamente equilibrados.

Ao subir, velhos Orixás, espíritos tão antigos quanto a história da terra mãe, formando seus testemunhos como se fossem perolas que se unificam pela inteligência astral. O Grande Orixá, linha africana, representado pelo babalorixá, supremos sacerdote, realizando seu culto as divindades. O que está havendo é uma miscigenação mística, uma mistura pela tradição que pensam alcançar abrindo os portais das velhas estradas.

Quando a suprema sacerdotisa, que seria hoje na terra uma Ialorixá, não pronunciou os segredos do ocultismo, foi para resguardar esta linhagem, sim, pois antevendo a disciplina mediúnica se transformou em Mãe. Mãe Clarividente, Mãe espiritual, Mãe natureza.

Os Orixás reunidos no oráculo permaneciam interligados pelo princípio e não pelo orgulho, pois raízes africanas cultivadas na essência divina são testemunhas do tempo e não da vã filosofia. Quem tem, tem, quem não tem vai buscar.

Chegando no Grande Oráculo as formas de vida são contempladas pela exatidão do nosso pensamento. Nosso coração falha na preparação do homem luz, porque ele caminha ainda sem se conhecer, caminha pela tempestade astral. As doze casas transitórias reúne cada ser em sua mistificação, mas sem respostas.

Os congas, linha direta do círculo vital, por onde tudo aqui é realizado, são como pequenas centelhas da vida eterna, sim, porque eles tratam diretamente da vida e da morte. Como você deseja conhecer os segredos da magia se não entende a morte que se propaga na vida.

Magia natural ou neutra. O grande diluvio que marcou a passagem de uma transição milenar. Quem pode sacrificar uma vida se não sabe o que ela significa. Prevendo novas buscas todos se largam pelos carreiros terrestres e vão se aprisionar na fonte que não abastece o espirito, pois nada se cria, tudo se transforma.

O ocultismo é o sinal da esperança que forma o intelecto aguçado desejando conquistar, entender e resumir em palavras a sabedoria universal. Sem luz as trevas não existiriam. Sem trevas os homens se perderiam. O princípio superior da vida é a morte, então ela dá um prazer inigualável quando se desafia o destino.

Forjando o metal, aço derretido, derramado na forma criou-se mais um talismã que será entregue devidamente na abertura do terceiro sétimo. Não há energia sem que a usina esteja abastecida. Não há formas de transferência sem que a balança esteja interligada.

Os espíritos se alimentam pela energia vital que se transforma no físico. Quando não se tem mais o físico esta energia também acaba. Então, sem conhecimento da magia os espíritos ficam enfraquecidos e são mais fáceis de serem presos pelas armadilhas de outros que manipulam milenarmente.

Como dirigir uma casa espirita somente pelas leis da terra. Sem precisão da junção dos planos a cura não se processa fisicamente, porque se atinge somente um estágio desta concentração. Digamos que quando você coloca um prato de comida em sua mesa todos que ali estão dividem para que nada falte e não sobre. Quando se coloca os manjares da eternidade sobre a bandeja, eles são resultado do conhecimento.

Como ensinar sem ter conhecimento. Como buscar só pelo que diz as escrituras. Lê-se o pergaminho sem fé e sem amor, somente mecanicamente, mas não atinge nenhum plano superior. Administrar um poder pelo lado material é fácil, mas cadê a interligação, porque também somos espíritos encarnados.

Quando eu entrei neste círculo vital, Oráculo e depois no conga, fui recebido pelos contemporâneos mestres da ordem do ocultismo. Ciência exaltada pela disciplina mediúnica. O conga recebe do Oráculo e manipula perola por perola as pétalas desta centelha cósmica. Quando foi consagrada a rosa, não porque que seja uma rosa, mas em suas pétalas foram impregnadas a energia cósmica que ao tocar os dedos imaginários elas se transmutavam, havia circulação ativa, ou ativada, pela força da cabala. Conhecimento da magia pelos olhos da verdade.

A falta de energia vital, ou extra, induz a escravidão do eu interior. Não existe cremação pela essência divina, mas somente um apodrecimento e empobrecimento social. A cultura dos homens terra que se desligaram da magia original, deixou de receber a perfeita sintonia.

Forjaram o talismã no aço mais puro que existe no universo. Guardado até a precisão do resultado que se aproxima. A sabedoria dos manuscritos que exaltam a compaixão humana, pois chegará a hora que ele será escrito com ferro em brasa.

Os velhos Orixás são mais antigos que a nossa capacidade possa compreender. Se não houver cura a dor tomará de conta. A missão deve ser anistiada, deve ser conduzida pela lei branca, pois a negra está tomando conta das raízes. Como ter frutos purificados tendo sido alimentados pela energia negra. Os frutos começam a cair de seus galhos fracos e quebradiços. Choram os filhos e filhas de um amor não correspondido.

Não há cura física. Não tem cabala que resista ao mandamento humano. Diante do Orixá maior, diante da suprema corte africana, a mais antiga civilização, testemunhei os benefícios da transição. O homem não reparte mais o pão da vida, ele rompeu os preceitos da distinção, criou-se então uma barreira entre os fiéis da balança e os que se apoderaram da chave. A porta se fechou para eles também, porque a cultura espiritual é a livre ciência esotérica. A cura será mais encontrada debaixo de uma arvore frondosa.

Pai Benedito de Aruanda pediu o restabelecimento do paciente pela indução dos cavaleiros da luz. Vendo a transmissão da luz em forma de energia luminosa, não alcançou o resultado, não havia força magnética nos plexos para manipular no átomo. Ficou na superfície somente efeitos transparentes, nada se atingiu, nada foi transmutado.

Não tem como dirigir uma casa somente pelo físico. Isso não existe, isso é falta de conhecimento, pois as energias são favores espirituais e não uma ordem direta. Não é como dar ordem para Deus e não lhe pedir compaixão. Eu sou.

O resultado de tudo isso é o abandono da verdade, é buscar em outros segmentos o que aqui não se encontra mais. Verdade dentro do ocultismo é um lado sombrio repleto de senões. Meu reino não é deste mundo.

Sete Orixás, sete estrelas, sete colunas. Tudo é sete, porque indivisível a energia se transforma em luz. Até o sol é branco, mas nele estão as sete cores do aro íris. Natureza que pelos finos cristais revelam as cores ocultas. Agora, o homem cego pela volúpia do poder empobrece a sua origem mistificando seus gestos com falhas de sua cultura. A terra precisa se ligar de novo com o céu.

O testemunho da verdade é a concentração atômica do céu para com a terra.

Abra o portal. A chave está aqui. Mas se não for a chave certa nada trará.

Salve Deus!

Adjunto Apurê

An-Selmo Rá

03.05.2018

 

Deixe uma resposta