ENXURRADA DE ESPIRITOS…

Salve Deus!

 

As pessoas na terra que sem conhecimento invocam as almas para fazerem o mal a alguém, também serão algum dia almas perdidas pelas suas maldades.

 

Terça-feira. Foi quando uma enxurrada de espíritos desceu o morro. Eles vieram com tanta sede de vingança, pois nesta feita, demanda espiritual, acreditaram em quem pediu. Os espíritos chegaram e logo foram criando obstáculos enormes quase intransponíveis na esfera física, mas não contavam com a missão espiritual desta casa.

 

As barreiras interpostas no caminho do jaguar se acentuaram de forma a interferir na comunhão do amor que une dois pensamentos. Queriam separar pelo ódio e pela concepção de ideias falsas pregadas na materialidade do desejo de morte.

 

Ficamos, assim, no suspense da energia. Eram muitos espíritos conjurados pela força do pensamento e quando Pai Benedito de Aruanda desceu na abertura do congá de Aruanda, a cada estalar do seu dedo, chicotadas se ouviam no firmamento. Ele foi desobstruindo o caminho e retirando um por um aquelas almas translucidas.

 

Bendito pai Benedito. Quanto mais as pessoas fazem o mal, mais mal elas irão receber em suas escaladas. E é isso que nós estamos enfrentando, a verdade infernal das mentes doentias impregnadas pela dor da revolta. Quando Jesus nos falou sobre a face era justamente para não pegássemos em espadas para guerrear contra nossos próprios irmãos.

 

Pai Benedito foi peça chave na reformulação do nosso caminho, um espetáculo dantesco de amor puro, de pura sutileza e reflexão. Vendo que estas almas entorpecidas pelas oferendas deixadas em lacunas abertas pelo coração humano vieram diretamente nos assediar com suas descargas tão violentas de energias descompensadas. Elas receberam da espiritualidade comandada pelo congá a reestruturação na elevação. Uma por uma foram sendo relocadas daqui para outro plano. Foi um trabalho difícil, sim, pois estávamos em dois, mas conhecendo o principio das correntes magnéticas nós damos conta de intervir. Não estamos sozinhos, temos uma legião de espíritos de luz nos ajudando, a legião do Divino Mestre Lázaro.

 

Muitas coisas a espiritualidade não mostra para todos para não prejudicar a memoria do ser humano, porque ele começa a travar uma batalha em seu intimo querendo descobrir a causa. Por isso o remédio existe em doses entorpecentes que se deslocam como eflúvios luminosos cristalinos que invadem os corações deixando a vida mais suave.

 

Eu não posso deixar de trabalhar, dia e noite, na terra ou no céu. Tenho que transmutar todas as energias para assegurar a felicidade do povo que confia nesta casa de Seta Branca. Ser comandante de uma missão é ter a certeza que tudo irá cair onde deve cair. As energias nunca irão descer onde não tem sustentação física espiritual. Para isso existe o templo, onde tudo se resolve, onde tudo se realiza pelas mãos de Deus.

 

Quanto mais médiuns mais energia ectoplasmática se forma para os fenômenos da desintegração. Desintegração, reintegração e integração. Os convites são feitos, mas cada mestre sol e lua devem compenetrar do seu merecimento mediúnico e formar seu coração na esperança e acreditar em si mesmo não deixando se tornar joguetes das ilusões.

 

Os conflitos de interesse sempre existirão aqui neste paraíso terrestre. Os homens de ontem se armando contra os de hoje. Cabe às mulheres carregarem os fardos dos seus soldados que lutam pela vida. Por isso as mulheres são guerreiras dia e noite, para não deixar desfalecer seus enigmas de mulher.

 

Enquanto os homens carregam seus pesados fardos animais às mulheres em suas preces iluminam seus destinos. Vamos então conjurando a vida e não a morte, porque estamos vivos, ainda, para receber o pão nosso de cada dia. “Não vos precipiteis pelas dores que surgirão no horizonte e nem pelas falsas promessas de riquezas, pois o homem tem aquilo que merece”. Seta Branca. Nada mais e nada menos.

 

Os espíritos que não tem conhecimento da verdade fazem o que fazem pela impureza da terra, por isso eles estão sofrendo tanto. Como disse Jesus: Que os mortos enterrem seus mortos. Já tentaram interpretar estes dizeres.

 

Assim os homens acrisolados em suas matérias não dão vasão ao espirito consolador, ao seu mundo astral e vivem presos entre duas dimensões sem definir o objetivo de sua necessidade. Pedem e não são atendidos, pois não podem pedir a morte do seu próximo sem entender a sua vida.

 

Eu não peço a morte, eu conheço a morte, eu não desejo isso a ninguém. Deus nos livre dela bater na porta e sem conhecimento deixa-la entrar. Vocês não imaginam e nem podem tomar ciência do que seja isso. “A MORTE NÃO TEM VOZ”. Seta Branca.

 

Pai Seta Branca reuniu todas as tribos no solo sagrado do amanhecer. Em cada canto deste planeta onde houver uma casa do Pai lá estará um povo esquecido que vai chegar para empunhar suas espadas e suas lanças em respeito a sua milenar existência. Ao primeiro momento irão aprender o amor para depois ferir os sentimentos. São soldados rivais que sempre se confrontaram sem amor e sem perdão. Vão ter que aprender o respeito mútuo.

 

Irmãos de toda terra amai-vos uns aos outros!

 

Salve Deus!

 

Adjunto Apurê

An-Selmo Rá

05.04.2018

 

Sair da nossa lista:

Receber/Deletar

, , , , , ,

Deixe uma resposta