CONVOCAÇÃO…

Salve Deus!

 

Ninguém sabe a hora e o dia.

 

Quando estamos em uma missão, como do nosso sacerdócio, estamos com nossas armas prontas para as convocações da espiritualidade. Aconteceu ontem, quando fomos convocados em particular para um trabalho especial, um ritual de emergência. As pessoas geralmente não se ligam ao seu mundo invisível, porque eles não sentem a transformação do etérico plano a sua volta.

 

Eu fico observando as reações dos mundos desenvolvidos e em desenvolvimento como o nosso plano físico denso. Ontem na visão do espirito as forças dos Orixás se movimentaram como um aviso, algo muito sério, porque somos vistos pelo mundo das dimensões e eles não poderiam deixar seu irmão comandante desta congregação ficar tão exposto. Eles se aproximaram e com força estão mostrando que o monastério criado poderá ser extinto.

 

Não era um só Orixá, mas a força cabalística dos espíritos da alta hierarquia. Cada um deles tem em seu comando outras linhas que com respeito organizam seus seguidores. Eles são razão e não tanto amor. O Orixá que comanda este amanhecer é do amor incondicional, tudo é amor, tudo é liberdade, tudo é por Jesus. Eles também são, mas eles expressam a verdade diretamente ligada à profundeza das reações.

 

Mestres jaguares, filhos do mesmo pai, tenham paciência com os menos esclarecidos, eles precisam dos mais esclarecidos para lhes ensinar a verdadeira trajetória. Eles precisam de sua coragem para não se perder pelo basto brilho. Eles precisam orientação para não cair pelo caminho dos ventos uivantes. Eles não podem estar à frente estando contaminados pela autoridade do poder material, pois aqui é tudo espiritual.

 

Os Orixás que não são de nossa linha estão se prontificando a mexer nesta ferida causada pelos filhos amados. Agora imagine o que nós estamos deixando transparecer, um coração acrisolado na materialidade dos desejos. Não estamos sendo honestos com nosso Pai, estamos nos perdendo pelas noites frias sem luar.

 

Vocês conhecem as leis e estão se atolando nelas. Não pisem nestas perolas divinas e não as afunde no lodo. Por duas vezes o chamado nos foi feito, uma quando a movimentação dos Orixás chegou à porta e outra quando o congá dos velhos nagôs se abriu dentro do templo. Houve uma dissipação das energias do quebranto, vocês sabem o que seja esta energia. Nós estamos com quebranto jaguares, estamos sendo contaminados em nossa própria energia curadora.

 

Os mundos negros usam desta energia para quebrar as forças positivas do corpo mediúnico. Com amor e muita disciplina, sim, o fator principal desta transformação está no conhecimento. Lá atrás, quando em angola, eu tive o merecimento de ser tutelado por João de Angola, um homem simples, mas com grande poder curador. Eu diria que ele era um velho mago, um feiticeiro do bem, pois a magia circulava em suas mãos com muita facilidade. Já velho e solitário não tinha para quem transmutar seu conhecimento. Quem mexe com magia estará sempre dentro do seu mundo e alheio às intempéries da vida, mas ele tinha que escolher seu discípulo. A magia não pode morrer, ela tem que ser transmutada para alguém da mesa condição. Não encontrando em sua família de origem ela deve então ser entregue ao escolhido. Antigamente a escolha era feita baseada no coração, podia ser um bom ou mau homem, mas deveria ter merecimento.

 

Os espíritos sofrem a dura expressão de sua verdade. Comumente os que mais sofrem são os protegidos de uma ordem direta. A terra não aceita os caminheiros da verdade, porque aqui é uma mistura de interesses. Não desanimem em suas missões, coloquem mais fogo na sua caldeira e enfrentem suas diversidades com coragem e justiça.

 

Foi então que os Grandes Orixás chegaram. A respeitosa corte do céu na terra do homem enraizado em suas angustias. Quando fomos chamados, alguns ainda não estavam em ordem decrescente, estávamos alheios ao principio da origem direta. Quando o espaço abre sua dimensão, nós na terra vemos o circulo místico pegar fogo. Aureola fica faiscando como descargas elétricas, são impulsos que se chocam em plena visão espiritual. Um dia veremos o eldorado mundo sorrindo para nós dando dimensão da sua dimensão.

 

Cacique Seta Branca. Salve Deus. Abnegado mensageiro de Jesus. Força dos Grandes Orixás. Poder do amor incondicional.

 

Não perca esta rica oportunidade de se evoluírem pelo amor ou pela dor. Muitas vezes eu aqui experimento a dor para dar mais valor ao amor. Seta Branca vem com sua bondade e refaz meu rosário. A cada conta deste rosário é o meu caminho, a minha origem, a minha participação dentro da magia. Eu não queria enxergar as velhas estradas estando dentro da nova, mas vejo que se eu as trouxer para dentro desta nova missão vai auxiliar o homem em sua diretriz.

 

O rosário de Francisco de Assis está ali pendurado no alicerce das colunas edificadas. Pedra sobre pedra coladas com barro que até hoje sustentam este poder imensurável de conhecimento. Se outros Orixás vendo esta degradação do homem do terceiro milênio se prontificaram a intervir na terra quem será o homem encarnado que com autoridade poderá modificar esta decisão. Somente a grande sacerdotisa poderá mudar.

 

Mestres! Olhem por cima da grande muralha e vejam o que tem do outro lado! O pior cego é aquele que não quer ver!

 

Salve Deus!

 

Adjunto Apurê

An-Selmo Rá

01.04.2018

 

Sair da nossa lista:

Receber/Deletar

, , , , ,

Deixe uma resposta