PODER

Salve Deus!

 

Poder por poder.

 

Eu fiquei muito preocupado com a mensagem de Pai Seta Branca, onde ele pede para que não nos esqueçamos dele.

 

Ao espirito se deslocar na sua viagem de reconhecimento, e por Deus, eu fui conhecer a essência do que nos aguarda nesta perfeição divina que está deixando rastros supersticiosos nas mentes dos filhos deste amado pai.

 

Ao chegar à frente do grande templo, reparei alguns espíritos passando. Eles eram esquisitos, tinham um longo cabelo que ia até a cintura, sem face, e da cintura para baixo era uma fumaça negra, tão preta que pareciam sombras. Eles voavam encostados ao chão e não davam paz aos que eles envolviam em suas redes de intrigas. Jogavam uns contra os outros, eram espíritos de uma organização desorganizada.

 

Para eles o que interessava era o sacrifício da humanidade e escolheram justamente os jaguares preparados que não se corrompiam pelas mazelas da terra. Eu quero ver quando eles começarem a integrar o sistema auditivo e visionário mental dos mestres. Mas nem em todos eles encostavam, havia separação, havia escolha de quem seria impregnado.

 

Será que o poder irá separar os bons dos maus. Será que darão conta quando eles surgirem em suas frentes. Será que vossas armas serão suficientes para afasta-los de suas vidas. Será?

 

Quando um destes espíritos veio na minha direção eu me precavi formando meu comando, fazendo com que ele não me visse. Ele veio pertinho de mim e começou a cheirar, parecia um animal querendo saber de sua vitima. Ele não podia me ver. É como falei do patuá, do grande talismã, por onde nos tornamos invisíveis aos sete planos.

 

Ele tinha menos de um metro de altura, cabelo pretos cobrindo sua face, era um muy, um espirito de maldade. Eu via os trabalhos sendo realizados, mas sem força para desintegra-los. Isso me deixava aflito, porque não havia elevação, mas ao invés disso, eles surgiam do nada e ficavam por ali sugando suas vitimas.

 

Será que todo este poder que os jaguares detêm não estava ajudando, ou simplesmente estão se forças espirituais para a elevação. Será que todo o conhecimento científico espiritual não vai mais adiantar, ou simplesmente a vaidade tomou conta dos olhos e fechou o coração.

 

Com as manifestações mediúnicas formando o céu na terra eu me convenço que a hora está chegando, o confronto aberto, porque o mundo espiritual está vendo que muitos jaguares perderam suas metas racionais e irracionalmente estão vivendo dos resquícios desta organização.

 

Seta Branca está comovido com o mestrado, mas acho que vendo este quadro de confronto algo deverá mudar. O numero de espirito chegando e materializando será maior do que darão conta. O homem está brigando pelo poder, mas será que este poder fará a sua salvação. E se fizerem a elevação e eles não subirem, simplesmente nem ligarem para suas palavras. O que dirão os mais graduados que se prezam por uma ideologia pragmática pela ostentação figurativa.

 

Quem fará esta reparação, a terra ou o céu. Eu acredito que esta tribo terá a maior provação de suas vidas. Vamos ver com quantos paus se faz uma canoa. Quando o espirito não subir pelo portal de desintegração ele ficará revoando as auras trazendo o mal da enfermidade.

 

Foi então que pisando o solo sagrado que Seta Branca magnetizou pelo seu grande amor me respondeu ao meu anseio. A grande nave continuaria refletindo seus raios luminosos sobre aquele espaço. Vejam que a concentração deste poder não vem da terra, vem de cima, da Estrela Candente, que projeta sua força na terra. Este poder magnético concentra uma carga poderosa reativando as baterias do sol interior e pela estrutura dos plexos iniciáticos determina quem é.

 

A grande nave pode ir embora, ela pode se afastar pela dimensão, e aí, quem governara esta missão. Os homens da terra? Eu acredito que não, porque ao enfrentarem os muys não sobrará muita coisa a ser feita. Eles não terão tempo nem para eles mesmos salvarem suas famílias, agora imagine aos outros desesperados.

 

Vai ser cada um por si, como já está acontecendo, porque o poder cegou novamente os obreiros da caridade. Não haverá tempo de cuidar da humanidade, porque aceitaram as ilusões materiais como recompensa por suas missões.

 

Você quer falar com o Pai! Pai Seta Branca está aqui… Aqui em vosso coração!

 

Lutem para não cair no padrão dos demais. A doutrina ainda pode ser a mesma, ela pode ser desdobrada. Seta Branca está fazendo, está mexendo, está reestruturando. Acreditem e tenham fé, pois a dor é uma reparação.

 

O espirito continuava ali ao meu redor me cheirando. Ele sentia pelo olfato a minha presença, não me via, mas sabia que alguma coisa estava ali. A energia se concentra pela força do espirito e isso chama a atenção deles. Eles querem descobrir porque ali tem algo que desconhecem. Isso se chama invasão do continente pelas forças negras.

 

Qual medalha fará brilhar mais que o sol interior, mas para este sol estar brilhando há que se ter amor, muito amor, amor incondicional. Não o amor condicionado ao poder paralelo que estão criando, um poder fictício, ilusório e passageiro. Deste nada restará a não ser o caixão jogado em um buraco qualquer.

 

Sinto muito falar pela razão, mas o amor se tornou pesadelo para muitos.

 

Perdão!

 

Salve Deus!

 

Adjunto Apurê

An-Selmo Rá

01.02.2018

MUYS

Na linguagem das Cavernas, muy significa “maldade” e designam espíritos de baixo padrão vibratório que atuam sobre as pessoas fazendo com que fiquem com desagradáveis sensações de sufoco e muito mal-estar. São pequenos – entre 60 e 70 centímetros de altura, e estão começando a se materializar, isto é, podem ser visíveis, especialmente em trabalhos mal conduzidos. Não são bandidos do espaço, mas estão sempre juntos a essas falanges, para se aproveitarem de suas vítimas, sugando-lhes energias e dando continuidade ao trabalho de vampirismo de outras entidades das Trevas. Com a Elevação, o Doutrinador os desintegra.

Sair da nossa lista:

Receber/Deletar

, , , , ,

Deixe uma resposta