ENFERMIDADE

Salve Deus!

 

Câncer, uma enfermidade espiritual sobre o físico.

 

Nesta viagem missionária cheguei a um destino, uma família em que uma jovem está passando pela maior provação de sua vida. São de origem italiana, moram em Santa Felicidade.

 

Ao chegar eu tive que primeiro me identificar e dizer as minhas pretensões. É um momento decisivo na contagem de uma missão. Se não houver esta integração não somos recebidos, porque as famílias se fecham em suas individualidades.

 

Depois de feita as apresentações eu fui aos poucos me integrando do assunto. Olhando para aquela família com uma situação estável materialmente, mas espiritualmente não tinham uma preparação para a doença desta moça. Eu fiquei ao longe observando a reação deles, e quando a jovem surgiu dentro do comércio eu pude ver o seu corpo cheio de marcas. Era os elitrios fazendo seu papel de cobrança, a vingança, a morte.

 

Quando a jovem se sentou perto de mim, eu fui abrindo o dialogo. Fui ordenando sua mente há baixar um pouco sua guarda, pois eu era desconhecido para ela, mas mesmo assim consegui me aproximar. Falando uma linguagem do tempo dela e ao mesmo tempo dos seus pais, instiguei o assunto espiritual, mesmo estarmos no mundo espiritual. Os espíritos mesmo estando na sua origem invisível ainda não se conscientizaram de suas roupagens.

 

Existe o físico e existe o espirito. O sono cultural ainda atua em conformidade ao juramento. Não se pode simplesmente quebrar uma barreira expondo diretamente um assunto tão importante e difícil de ser aceito. Aos poucos fui controlando a situação. A cada palavra que eu dizia mais ela ficava curiosa e foi assim, pela curiosidade que ela se aproximou mais.

 

Ali então começava a evangelização espiritual. As minhas palavras eram consumidas pelo seu interesse em saber mais. Ela sabia que estava com câncer, pois estava sobre tratamento clinico na terra. Seu espirito estava inerte diante da dor, porque ele estava sofrendo sem saber a sua causa, o porquê desta enfermidade. Vamos assim dizer, sabia e não sabia.

 

Como é difícil abrir um caminho de verdade, pois mesmo diante da morte as pessoas ainda mentem. O esclarecimento foi aumentando o interesse até de sua família que escutava nosso dialogo. Fui formando um quadro desobsessivo, quanto mais eu aumentava a força sobre seu espirito, mais ela reagia com esperança.

 

A transfusão magnética se dá pelo amor as nossas missões. Ao tocar em suas pequeninas mãos a energia transpassava de minhas mãos para as dela. Aquilo parecia brilhar, era fosforescente. As mãos do doutrinador são curadoras por este motivo, a energia flui diretamente delas e fazem a impregnação de quem está sendo curado.

 

Orientei-as a procurarem um vale do amanhecer, uma casa de Seta Branca, para poderem unir a cura física e espiritual. Lá vão ter toda ajuda dos cientistas espirituais para a cura do espirito e a libertação dos elitrios. Aquelas marcas pareciam ter vida, elas se mexiam no corpo da jovem. Eram suas vitimas do passado, foram mortas por não saber amar e nem perdoar.

 

Nesta missão não podemos criticar quem matou ou deixou matar, a nossa missão é esclarecer o caminho da verdade que se transforma em vida. É dar testemunho de uma condição social que vivemos em pleno terceiro milênio.

 

Quando entreguei o endereço do templo nas mãos da jovem, ela ficou vidrada, porque ele brilhava chamando a atenção de seus olhos. Era energia impregnada na escrita que ensinava a direção. Sabe aqueles papeizinhos que escrevem nomes no templo e depositam nas cestinhas em frente ao Pai, na mesa ou onde fora pedido, eles brilham chamando a atenção da espiritualidade para um atendimento. Ao escrever um nome de uma pessoa e o seu endereço na terra, os mentores pegam aquela energia depositada no papel e vão fazer a sua missão. Muitos escrevem somente o nome e a data de nascimento, ai os mentores tem que buscar a origem desta encarnação. Cada pessoa que nasce na terra tem sua escritura registrada no céu e nela constam todos os sacrifícios a serem feitos. Esta escritura fica uma cópia impregnada na palma das mãos.

 

Acho que ninguém se atentou para estes detalhes de registro espiritual, porque o sono cultural tem esta missão de fechar as portas da consciência do espirito para que ele cumpra o que jurou. O sacrifício de sua vida será a dor da sua evolução.

 

Fui falar com seus pais que estavam muito emocionados. Nunca ninguém os havia visitado para despertar este lado espiritual. Ao conversarmos abertamente deixei claro que a cura do físico depende da cura do espirito. Vejam como a casa de Seta Branca é importante, como ela age na sua condição espiritual para fazer acontecer os milagres da nossa evolução. Cada templo, cada pronto socorro espiritual, tem que ter responsabilidade com os fatos da continuidade dos recursos que chegam do céu para clarear e esclarecer a velha estrada.

 

Falando espiritualmente com eles deixei as marcas de minha presença na energia que levei nesta viagem. O mais bonito é que nossos espíritos brilham e isso assusta a quem não vê. É diferente, é fenômeno especial, é a chama branca da vida acesa. Graças ao pai que temos esta oportunidade de reaver toda uma condição física espiritual florescendo no nosso sol interior.

 

Missão cumprida. Fiz os devidos esclarecimentos e antes de voltar olhei para a jovem que segurava o endereço em suas mãos. Ela não acreditava no que estava acontecendo. O brilho despertou a mariposa e agora a luz a estava chamando para seu reencontro.

 

Jaguares. Tenham consciência que mesmo não se lembrando de suas viagens, de suas conquistas, despertem este lado missionário em suas preces. Entreguem seus espíritos a Deus, a Jesus, ao Pai e partam com suas origens, suas lanças, em busca dos menos esclarecidos. Onde tiver um ai lá estará um mestre jaguar preparado para curar, para despertar o amor incondicional.

 

Ser mestre é ser reconhecido nos três reinos de sua natureza e não somente na terra do metal que brilha pelo reflexo do sol, porque a noite ele deixa de brilhar. Brilhe pela energia que transporta em seu coração.

 

Salve Deus!

 

Adjunto Apurê

An-Selmo Rá

30.01.2018

 

Sair da nossa lista:

Receber/Deletar

, , , , ,

Deixe uma resposta