LUZ OU TREVAS

Salve Deus!

 

Como é possível um jaguar caminhar pela luz de Seta Branca levando as trevas em seu coração.

 

Hoje, Mãe Iara, trouxe dois espíritos encarnados para conversar comigo. São dois jaguares do amanhecer, mas pelo que vi, sob a força do sol e da lua, eles estão caminhando na contra mão desta força. Não pode um missionário carregar as trevas em suas costas, desejar o mal, a morte para seu próximo.

 

Pois bem, Mãe Iara formou o ambiente do trabalho para que a reparação fosse feita. Como é triste para os filhos de Seta Branca caminhar levando o ódio em suas missões. Estes dois espíritos estão na sintonia de fechar a casa do amanhecer, mesmo sendo desta missão, eles juraram lutar contra a luz.

 

Tupinambá veio com Iara, Cavaleiros Verdes Especiais, muitos mentores andando no templo para refazer a energia estagnada no solo sagrado. Por onde estes dois passaram deixaram um rastro de coisas ruins, das velhas estradas, dos conflitos e das mortes.

 

Eu tive uma conversa franca dentro da razão, dentro da lei que nos rege, porque eles sendo missionários tem ciência do que estão fazendo, mas vejam como o ódio muda a cultura, e eles passam a irradiar as suas piores vibrações. Neste instante a verdade passou a ser mentira para eles, nada presta, nada os atinge. Eles fizeram o pacto da morte, o pacto do encerramento, do encarceramento. Mãe Iara me entregou os dois e naquele trono tivemos as rédeas da vida e da morte.

 

Vendo os dois ali, por Deus, como são feios espiritualmente, não tem nada de bom que os conduza a Deus, a Jesus. Eu fiquei olhando e pensando, como pode um mestre da luz ser portador da escuridão. Mas as minhas palavras foram como lanças em seus corações, não havia condição alguma deles entenderem outra melodia, a não ser da razão.

 

Conforme eu ia ministrando o evangelho os cavaleiros faziam suas partes e com seus chicotes magnéticos batiam nas costas daqueles espíritos tentando acordar para verdade. Eles urravam de dor, mas não aceitavam baixar suas cabeças. A força de Seta Branca não adiantava para eles, eles não queriam a vida, mas a morte, a minha morte.

 

Mais de uma hora tentando acalmar a ira destes dois jaguares, que para mim estão dando o mau exemplo em suas caminhadas. Como falei da desindividualização dos espíritos, sim, pois com a técnica ensinada pela clarividente, eu posso atuar nos três reinos. Eu posso retirar o espírito com a autorização da espiritualidade e trazê-lo aqui para uma conversa dentro das leis que nos regem.

 

Vejam como se procede o ódio. Quando você tem um problema pessoal com outra pessoa, seu espírito fica transgredindo as leis do amanhecer, esquecendo da espada apontada para seu peito. Fira-me quando meus pensamentos afastarem-se de ti. Nem isso mais resolve para acalmar as trevas do coração, somente desfazendo os laços da maldade que conseguimos estabelecer a cultura da nova era.

 

Foi por isso que Mãe Iara trouxe os dois aqui, para haver uma libertação temporal, apagar de suas mentes o nosso rastro. Quando Jesus prescrever os restos karmicos será assim, haverá um esquecimento geral das cobranças, todos terão um novo principio e recomeço, mas ai daquele que cometer novos karmas, novos reajustes.

 

Diante da falsidade repleta de maldades eu fiz a minha parte e o resto ficou por conta da espiritualidade. Se não assumirem seus postos dentro desta hierarquia serão conduzidos para fora de seus destinos. Assim foi registrado e assim se cumprirá.

 

Salve Deus!

 

Adjunto Apurê

An-Selmo Rá

10.01.2018

 

Sair da nossa lista:

Receber/Deletar

, , ,

Deixe uma resposta