EVOLUÇÃO

Salve Deus!

 

A humanidade está chegando há um caminho sem volta, pois a ciência física avança vertiginosamente em busca da verdade. Os conflitos gerados pelos interesses na disputa pelos valores dos segredos almejados vão se delineando nesta viagem, pois o destino é certo, como a respiração é necessária.

 

Ontem meu deu uma leseira e fui me deitar um pouco. Ao sair do físico senti uma presença desagradável irradiando para dentro de meu lar. Fui em busca da transmissão e chegando na janela lateral da casa, corredor, eu peguei o espírito no susto. Ele levou um susto tão grande que saiu correndo pela rua, eu dei a volta para tentar pega-lo do outro lado, mas ele havia sumido. Ele estava ouvindo tudo que se passava, o que conversávamos, nossas vidas de família.

 

Peguei o sal do amanhecer e joguei anulando o rastro do invasor. Vejam, quando o sal é purificado ele se torna como um fogo, o fogo etérico, e vai queimando a emanação deixada pelo espírito. Cada espírito sofredor deixa uma carga negativa por onde ele passa e principalmente onde ele se encosta.

 

EVOLUÇÃO. Nem todos que se dizem santos terão reconhecidos seus direitos. A melhor maneira de saber sobre a sua caminhada é reparar nos seus sentimentos, no seu orbe espiritual. Quem mais critica alguém é merecedor de mais cuidado, porque ainda está preso ao sulco terrestre como uma planta enraizada prestes a ser ceifada.

 

Cada homem ou mulher deste planeta tem a sua trajetória marcada pelos seus sentimentos, suas necessidades e suas particularidades. Quando avançamos em direção ao anonimato mundo que nos separa das dimensões, nós deparamos com o casuísmo, com a nossa proporia centelha. Somos partes de um processo que pode emergir ou submergir no alvo oceano da nossa condição humana.

 

Quando aceitamos ser diferentes, sim, todos nós deste amanhecer somos diferentes, então cada um trata de trazer para si os encargos da sua diplomação. Uns são mais enfeitados, outros mais pacatos, mas o que avalia esta condição é exatamente o entendimento sobre sua particularidade, o grau de consciência que adquiriu nesta convivência.

 

Ser mais ou menos evoluído não condiz com a sua natureza na desigualdade social em que se vive. Vemos então as armadilhas do centauro cavoucando sob os pés dos santos eruditos o transtorno bipolar. Bipolaridade, duas forças distintas que podem se atrair ou retrair. Das montanhas para os vales fazendo-se barulho pelos seus cascos cavoucando a terra por onde passam.

 

Na primeira formação do planeta as histórias ficaram gravadas nos pergaminhos da evolução e revolução. Quem mais caminha neste campo de esperança, mais encontra os destinos traçados pelas verdades e inverdades. Quando saímos do nosso casulo e partimos para uma representação mais aberta, triunfante, nós conquistamos as bestas do universo. São forças contrarias que atuam reprimindo quem estiver resplandecendo. Não há morte, mas uma súbita inversão dos papeis.

 

Exemplo: Um homem sábio e humilde, mas ele vivia trancafiado em seus valores, não despertou sua sabedoria para o seu mundo, ao morrer ele não levou nenhuma pérola daquilo tudo. Pérolas que eu falo aqui é justamente as células desagregadas de uma pessoa para outra. Ele se isolou do seu mundo, cultivou uma evolução muito grande, mas se desalinhou com o resto a sua volta. Aqueles que eram para ser recuperados não tiveram oportunidades e assim o ciclo se fechou e a porta se abriu do outro lado ainda pendente. Quando eu provoco uma situação nestas entrelinhas há um desagregar de células, de fótons, que vão se alinhar na base central atingindo todo um processo de recuperação. Eu abro a minha personalidade para aqueles que estão longe ativarem seus sensores de bons ou maus pensamentos. Ali, eu promovo a recuperação das mentes, o processo de regeneração espectral. Todos são como fantasmas vivendo em corpos fictícios e preparados para os encontros e desencontros. Ninguém entende o processo, mas todos estão sendo tratados pela experiência do homem no terceiro milênio. Ao trazer um padrão mental aqui comigo, sendo amigo ou inimigo, eu crio um vórtice na amplitude das camadas atômicas, virando um alvo em potencial, mas as flechas não atingem o âmbar existencial. Pago minhas promessas reconfortando os corações que se prendem pela matéria. Todos um dia irão entender a separação dos corpos, mas haverá muita dor na assimilação do destino, pois aquele que nunca se preparou para a dissipação não terá tempo de cultivar a sabedoria. A indústria do pensamento negativo, sim, nossas cabeças são como máquinas infernais que queimam o combustível fóssil acelerando a destruição do habitat espiritual. Quanto mais odeiam, quanto mais perseguem, mais se afastam do pensamento livre, mais se afundam no fanatismo ideológico. Observem sempre ao seu redor e sintam como suas energias circulam. É fácil, basta ter consciência e experiência mediúnica.

 

O sistema karmico transfigura seus últimos dias de cobrança. Esta hora é a mais difícil para as serpentes que rastejam pelo circulo dos mal amados. Elas serão desintegradas dos seus valores imorais e quando o veneno for expelido haverá antídoto suficiente para salvar os bons. Seja merecedor do seu remédio, não fuja de sua disciplina e supere as suas tristezas, pois o sol é para todos.

 

Assim como o sol é necessário, as noites lunares também são. No sol o corpo reage a sua necessidade e ao luar seu espírito se compadece de sua verdade.

 

Sejamos irmãos de uma cumplicidade evolutiva e não vamos desagregar os valores percorridos pela ausência do espírito consolador. Haverá muita ciência esotérica e menos espiritualista.

 

Salve Deus!

 

Adjunto Apurê

An-Selmo Rá

19.12.2017

 

Sair da nossa lista:

Receber/Deletar

Deixe uma resposta