NATUREZA

Salve Deus!

 

A natureza está se transformando e tudo indica que o homem vai sofrer a sua transformação.

 

Quando somos chamados para ver certas coisas, é como um aviso, ali pode estar previsto algo que vai mexer com os humanos. Ao chegar neste morro, haviam muitas casas construídas, digo, barracos levantados por cima da vegetação, até no alto dava para se ver as pequenas construções. Ao lado esquerdo dava para ver um cemitério. Eu fiquei parado em certo ponto observando até que vi o solo se movimentar. Ele começou a dar sinal como uma pequena ondulação que vinha de cima para baixo. Entrei em pânico, porque havia pessoas morando, crianças, gente. Fiz o que pude para tirar aquele povo de suas casas. Muitos ouviram e outros não.

 

Foi tão rápido que o chão começou a se movimentar com mais força. De repente aquilo tudo veio como uma avalanche descendo o morro em direção ao mar. As casas foram sendo arrastadas por cima do barro e eu sem poder fazer nada vendo a gritaria.

_ Meu Deus! Meu Deus!

Não havia mais tempo, não tinha mais como salvar.

 

O deslizamento foi embolando tudo que via pela frente. Aquela montanha de terra desceu e foi levando a esperança de um povo.

 

Não queria mais ver, fechei meus olhos, fechei minha mediunidade. Foi à coisa mais triste que já havia presenciado, a morte chegando e a vida se apagando. Eu tentei avisar, tentei, mas ninguém me ouvia.

 

A terra está no limite de sua aceitação. Só fazemos tirar dela e não repomos nem uma planta sequer. Sem raízes profundas que segure o solo a terra se desprenderá e tudo irá ter consequências para a vida humana. O que o homem tirou e não repôs a terra irá cobrar.

 

Ai pode entrar os que trabalham com a natureza consciente, os que sabem manejar pelo conhecimento da engenharia a elaborar planos de moradia sem que corram perigo de perderem tudo que construíram. O povo não entende que correr perigo de morte é saber que sua família vai sofrer as duras conquistas.

 

Eu olhava de Cima para baixo, do morro para o mar, e aquela massa se deslocando com velocidade chegando até as areias. Triste, muito triste, mas o destino se torna cruel quando não se avalia os perigos e riscos de estar em lugar que pode sofrer as intempéries do tempo e do clima. O povo necessita de moradias e só podem serem assentados onde não haja perigo.

 

Voltei assustado. O mundo da muitas voltas e sempre nos reserva surpresas. Até as pedras um dia se reencontram. As noticias que vem do céu devem ser escutadas com mais atenção. Temos que dar continuidade a evolução pela nossa compreensão, porque se fecharmos nossos ouvidos e nossos olhos, nós não aproveitaremos nada que chegue até nossos caminhos.

 

Ser manso e pacifico. Estar completando seu contrato com Deus em perfeita harmonia e inteligência. Ninguém pode caminhar pelas suas pernas e ninguém pode carregar a cruz do seu próximo, mas todos juntos podemos aliviar as cargas que chegam para a humanidade. A nossa responsabilidade com a nossa vida, evolução, é maior que pensamos. Quando temos consciência de nossos atos, nós mudamos nossa maneira de agir, de exprimir nossas ideias. Os seres humanos ainda precisam se conhecer, conhecer os seus reais propósitos nesta eterna caminhada para chegar as suas origens.

 

É a maior felicidade quando nossas famílias espirituais nos reencontram e atestam o que sentem em nossos corações. A bondade em nosso sol interior. Quando não mais soprar o vento da despedida, e o céu abrir a sua linha direta, nós todos seremos os conquistadores do universo, como foi em outras eras que tínhamos tudo e não demos valor.

 

Eu peço desculpas se um dia feri os sentimentos de alguém, até porque somos humanos e temos que seguir esta estrada sem volta. A verdade deve sempre ser uma meta e não uma desculpa. Os erros não serão admitidos pela espiritualidade maior e seremos abençoados pela nossa suplica de dias melhores.

 

Hoje Pai Seta Branca está em terra trazendo as mais profundas luzes da cura para seus filhos e os Ministros estão pela força da razão dando continuidade ao trabalho de resgate do amor incondicional.

_ A bênção meu Pai!

 

Salve Deus!

 

Adjunto Apurê

An-Selmo Rá

03.12.2017

 

Sair da nossa lista:

Receber/Deletar

Deixe uma resposta