ANTENAS DE TAPIR

Salve Deus!

 

O medo gera insegurança.

 

Começa a circular uma energia tão negativa que está batendo além do nosso plano físico. Tapir começa sentir os efeitos da transição da terra, porque os ciclos mudam sua frequência e quem está desamparado começa a receber em seu plexo as forças em movimento.

 

É hora, jaguar, de escolher o caminho da verdade. É hora de chamar seu povo e decidir qual rumo a ser seguido, se é a dos homens ou a de Seta Branca.

 

A variação do sistema mediúnico atinge geralmente as antenas mais sensíveis da mediunidade. Ela é um canal receptor e emissor destas ondas magnéticas temporais e temperamentais. Mais uma vez os Jaguares estão em uma encruzilhada do destino karmico, a quem servir. A independência vai escravizar e muita confusão irá alimentar os egos inapropriados dos vigilantes.

 

Na terra o inconformismo e no céu os reflexos desta concentração física. Os ritos sagrados da mãe gentil que desdobrou seu colo para receber os filhos amados. Não é hora de fechar seu porto seguro, mas de lembrar das narrativas da clarividente que sempre pediu a unificação de todos nós. Sabemos que a dor do homem é proporcionada pela necessidade de alcançar objetivos, mas também, ela pode resumir o destino a um pequeno momento de fé, de amor e justiça.

 

Jaguares que clamam a justiça de um pai contra seus próprios filhos e irmãos, pensem bem, porém as cercanias dos corações é terra que ninguém anda. Estamos novamente na fase do reencontro das naturezas, onde Deus é simples e hieroglífico, pois ele está em nossas diretrizes física e espiritual. Mais uma vez o destino foi jogado sobre a mesa e novos rumos estão sendo traçados pela espiritualidade.

 

As energias estão batendo nas antenas de Tapir, como já não bastasse elas estarem sendo equivocadamente manipuladas em terra, agora os sentimentos de medo, de angustia, estão sendo interpretadas como alucinação das mentes estimuladas por esta onda. Seria a unificação dos desejos ou o retalhamento que surgirá no campo vibracional.

 

Eu, na minha antena, sinto o revoar das camadas superiores e inferiores. E digo a verdade, a formação de um novo recomeçar trará muitas dores ao corpo mediúnico, pois o principio criador cobrará as juras do destino. Entendam bem que a grande árvore frondosa estende suas raízes e dela novos brotos surgem. Quando esta árvore não mais regar seus brotos a seiva vai secar.

 

O magnetismo humano vai colidir com a natureza secreta e ali, por mais que todos tenham conhecimento, faltará ciência para repelir os instintos animais. Seria uma espécie de avalizador da consciência. Quem tiver um pingo de responsabilidade saberá o caminho certo a seguir. Nem todos os caminhos levam a Deus.

 

A onda está se espalhando sobre as mentes atormentadas pelo futuro incerto. A quem recorrer nestas horas dramáticas. Somente dos céus ouvireis, disse Seta Branca. Então, a perpetuação do inconformismo social irá criar outros estágios sem uma base sólida. A pedra foi lançada ao mar que não devolveu mais para o céu. Vendo este quadro de suplícios, sim, jaguares, os espíritos estão suplicando aos céus respostas para o que virá em seguida. O corredor da morte ou da vida, pois a terra não para de seguir seu destino. Mas também, pode ali na frente, haver um buraco escuro que acolherá o sistema.

 

Sejam felizes pela luz que brilha e aquece os corpos, nem sempre será assim, nem sempre teremos o sol e a lua, mas o planejamento cósmico trabalha para não nos deixar a deriva. Esta imensa nave está se transformando aos poucos e nós vamos migrar de um ciclo atormentado para outro mais suave.

 

Não se endividem mais, pensem antes de tomar qualquer decisão. É como um contrato que assinam, assinou cumpra. O corpo nem desceu a terra e todos já estavam dividindo seus pertences. (Evangelho)

 

Salve Deus!

 

Adjunto Apurê

An-Selmo Rá

30.11.2017

 

Sair da nossa lista:

Receber/Deletar

Deixe uma resposta