ÚLTIMO ADEUS

Salve Deus!

 

A vida na terra é somente mais um obstáculo a ser ultrapassado, mas a eternidade é algo muito maior que nossa cabeça possa compreender.

 

Eu fui em busca do templo para a última despedida. Cheguei em vários caminhos e não encontrava este templo em que o corpo está sendo velado. Neste caminho havia muitas porteiras a serem abertas. Perguntava para alguns espíritos sobre esta casa de atendimento, eles me mostravam a direção, mas quanto mais perto eu chegava, mais longe ela ficava. Engraçado que eu via, mas parecia estar em outra dimensão. Eu estava no espiritual e esta casa no material.

 

Cansei de querer alcançar. Voltei. Ao chegar aqui, 4 horas da madrugada, olhos abertos e preocupado por não ter conseguido chegar ao meu destino me perguntava, porque eu não consegui me despedir do meu irmão. Foi então que uma imagem apareceu em minha frente. Deitado, eu recebi a presença do Ministro Ajarã. Aquele semblante marcante e forte, parecia estar no Egito, pois as origens se tornam visíveis aos olhos do espírito.

 

_ Salve Deus! Eu fui atrás para a última despedida e não consegui chegar!

 

Nisso ele me abriu o mundo e tudo escureceu de repente, meu quarto ficou mais escuro que a noite da terra. Olhei para dentro e não via nada, nada mesmo.

 

_ Eu vim para despedir-me de todos! Ele está encapsulado e não pode ser violado! A energia da aclamação interfere nos preparativos do espírito a ser conduzido!

 

Encapsulado é quando o espírito ainda está entorpecido pelo desencarne, ainda está em transe e qualquer coisa pode prejudicar seu invólucro fazendo com que ele acorde sentindo ausência do eu exterior. Eu fiquei com medo da noite, sim, meu quarto ficou fechado no tempo e meu espírito presenciou algo diferente.

 

Ministro Ajarã com muito respeito não me deixou chegar para que nada interferisse no destino do seu tutelado. Três dias irão se passar até que o choque de consciência acorde o espírito e já de malas prontas possa escolher o seu caminho.

 

Nós temos o livre arbítrio de escolher, mesmo ainda depois da morte, o nosso destino. Podemos subir ou regredir, porque muitas vezes a saudade nos amarra perto da família. Os erros da encarnação são cobrados ali, centil por centil, e o espírito com remorso não segue, ele fica preso aquela corrente. A família cobra a sua parcela e o espírito jurado fica a mercê de cada coração. Ali se passam as cobranças karmicas e todos os ajustes possíveis para libertar ou aprisionar de vez.

 

De olhos abertos a transição se fechou. Eu perdi a minha contagem, fiquei entre os paralelos contando meus sentimentos. Aquele templo parecia não me atrair, ele me repelia, coisa muito estranha. Mesmo eu vendo onde ele ficava não conseguia chegar, parecia muito distante da minha realidade.

 

_ Diga ao meu irmão que eu agradeço pela sua amizade!

_ Eu quero agradecer a todos pela força e coragem de lutar por um mundo melhor! Quero em seu nome pedir perdão por aquele gesto em 1985, quando ele quebrou o projeto que você, após ter reconstruído, entregou à clarividente!

 

Eu até havia me esquecido deste detalhe, mas o mundo espiritual não esquece jamais. São detalhes de suma importância para não deixar dividas acumulada. Muita gente julga pela terra esquecendo que o céu registra tudo e mais tarde haverá que prestar contas de suas atitudes.

 

Este momento de reflexão acontece no limiar de nossa conjunção. Eu não consegui me despedir do homem desencarnado, mas o Grande Ministro veio trazer suas palavras de esperança, mostrando que somos espíritos encarnados em transição milenar. A dor da terra logo acaba e o espírito consciente atravessa seu portal em busca de sua origem.

 

Vejam bem que o espírito sofre uma transição, pois tudo se separa, átomo por átomo, nada mais se liga, religa, tudo se transforma. Aquele que tem consciência não adormece, ele aprecia a renovação do eu na sua verdade plena. Os que adormecem perdem o brilho da separação e mesmo depois do desencarne ainda ficam perdidos no tempo e no espaço.

 

_ Quando ele acordar do seu sonho entregue meus respeitos com ternura!

 

_ Logo a terra será iluminada pelos raios do sol! Guarde o segredo em seu coração, pois somente os que respeitam podem receber as dádivas da eternidade! O que você recebeu é para o seu conhecimento! Poucos estão preparados para saber a verdade! Ainda é cedo para abrir este principio superior! Salve Deus! Agora estou me despedindo da terra e vou estar perto do meu filho!

 

_ Salve Deus! Agradeço de coração pela sua missão de ajudar seu povo no esclarecimento!

 

Assim a porta se fechou e tudo voltou ao normal. Eu fiquei aqui vislumbrando esta partida, onde os sonhos dantescos do tombadilho se tornam luzes incandescentes de basto brilho. Das galés, de porto em porto, em busca da riqueza e da prosperidade material. Agora o porto dos sonhos se torna realização.

 

Salve Deus!

 

Adjunto Apurê

An-Selmo Rá

28.11.2017

 

Sair da nossa lista:

Receber/Deletar

Deixe uma resposta