AURA

Salve Deus!

 

Nossa aura é como um campo de forças que pode conter diversas energias magnéticas.

 

Vamos assim distribuir nosso desenvolvimento conforme nossas paixões. O principio da manifestação silenciosa do compromisso espiritual se dá pela base sólida mediúnica que se unificam pela força de um sacerdócio. Sendo assim a força que se projeta de cima para baixo deve se equiparar para obter o acréscimo na personalidade alterando a individualidade.

 

Ao entrarmos nesta seara onde a sintonia eleva os padrões da verticalização das forças nossa aura deve estar equiparada a do mensageiro que chegará. Se ela estiver suja, negativa, ele não chega, porque tendo aura positiva as duas não combinam, a um choque, uma interferência. As luzes do céu não compactuam como a negatividade da terra, elas se confundem e não se mesclam jamais.

 

Quando um médium vem para esta linha aberta ele dever ter consciência que haverá uma grande transformação na sua vida, em seu destino, há que abster de muitas coisas que fazia para recomeçar uma nova jornada. O que eram “amigos”, eles se afastam e novos amigos chegam. Não há como compactuar o bem e o mal. A velha estrada e a nova não predizem o caminho a seguir. Ou uma ou outra.

 

Quando um mentor chega na aura do seu tutelado ele proporciona um ajuste de forças magnéticas, sim, pois se não houver a dita mistura mediúnica não há incorporação e sim mistificação. Haverá somente projeção com intensidade suficiente para naquele momento dizer estar ajustado ao sistema.

 

O momento é de reflexão e ordenamento para haver correspondência a altura do médium. Sem prever também que outras forças itinerantes bloqueiem a aura e intervenha na aproximação dos planos. Eu vejo assim a cabeça de um apará quando vai incorporar, há uma significativa alternância das forças que se aniquilam no interoceptivel dando vazão ao plexo que sustentam esta perfeita harmonia. Há que haver a mistura condicionada ao momento atual, onde se explode a força de aproximação. Quando um médium já está desenvolvido ele tem maior facilidade de combinar, mas quando ele ainda é aspirante as heranças transcendentais atuam para bloquear a mente.

 

Vejam bem. Na aproximação do mentor que vai trabalhar na aura do apará as energias vão se combinando, elas vão se fundindo até que as duas sejam uma. Então o médium passa a ser um todo na circunstância de sua individualidade. Se o médium estiver com sua aura encardida, suja, vai primeiro se limpar, manipular até descarregar todo empecilho que trouxe no seu cotidiano.

 

Depois de limpa haverá a interligação dos campos magnéticos. Assim ele estará preparado para fundir sua visão física com a espiritual, não serão mais dois, mais pela determinação do céu, serão uno em verdade. Ali, naquela incorporação, haverá o desligamento momentâneo da personalidade e a individualidade.

 

Vocês, aparas, já viram como se processa a interligação das suas mediunidades! Pois bem, no momento da preparação o céu se projeta pelo Oráculo de Olorum em suas costas e dali forma um canal de interligação. Assim como no doutrinador por onde o Oráculo de Obatala se forma também em suas costas. Todos carregam diretamente esta força que se move conforme a necessidade do médium. Tudo começa na preparação e termina no encerramento. Por isso o médium antes de trabalhar faz sua preparação e ao terminar o seu encerramento.

 

Acho que ninguém sabia deste detalhe, porque nem tudo nos é explicado. Temos condições de prever novos conhecimentos e trazer do céu as conquistas de um novo modelo de evolução. Eu procuro orientar minha escola para que firmem cada dia mais na conquista de um mundo melhor.

 

Ser médium deste amanhecer é ter certeza de ser ouvido e atendido diretamente pelos Oráculos em projeção. Isso se dá pela avaliação mediúnica de cada um, por isso um médium não pode se tornar um paciente, ele perde seu contato com seu oráculo. Mesmo que você tenha dificuldades e precisa de respostas, coloque seu uniforme e vá ao seu oráculo ter com Deus. Se reporte ao seu Ministro, seu Cavaleiro, seus mentores e tenha certeza que estando compromissado consigo mesmo receberá atenção deles.

 

Para um médium se tornar paciente é um pulo, mas para se oficializar no sacerdócio é necessário compreensão de si mesmo, dos seus irmãos, familiares, amigos e os que se dizem inimigos.

 

Assim que eu vejo e assim que me mostram noite e dia. Há que haver muita clareza de opiniões que se alastram pela terra sem contradizer os ensinamentos do céu, porque como disse Seta Branca: “Somente dos céus ouvireis”.

 

Vamos assumir com responsabilidade nosso trato espiritual.

 

Salve Deus!

 

Adjunto Apurê

An-Selmo Rá

22.10.2017

 

Sair da nossa lista:

Receber/Deletar

Deixe uma resposta