CENTELHA CÓSMICA

Salve Deus!

 

Ao encerrarmos os trabalhos no templo espiritual, um mestre em desenvolvimento que havia se afastado há muitos anos veio me procurar.

 

_ Mestre Fernando, eu vou voltar para desenvolver! Aguarde-me!

 

Eu o conheço e por mais de 28 anos ele havia se afastado, mas agora mais consciente quer recomeçar sua jornada.

 

Após esta passagem tive uma reunião com o espírito de uma grande iniciada. Eu fui indagado sobre a divisão e subdivisão da centelha cósmica espiritual. Nós somos a centelha de Deus e sendo assim somos parte significante de uma memória contida na nossa espécie humana.

 

Ela me perguntava em dois planos, terra e céu, sim , pois uma parte desta centelha estava encarnada e outra parte no plano espiritual. Eu recebi as duas partes, a que foi transportada da terra e a que veio no etérico. As duas se encontraram e ali foi o inicio da uma aula muito importante. Eu também não sabia desta realidade, mas procurando em nossa individualidade os segredos de Deus, podemos abrir o grande véu da nossa vida.

 

As duas se entreolharam em espírito e em verdade. A centelha se divide pela sua orientação, uns dizem espíritos afins, outros almas gêmeas, mas é subdivisão de sua consciência. Eu posso me dividir e subdividir, desde que tenha ciência da criação.

 

As duas se entreolhavam. Mas como pode isso acontecer sem que haja lembranças de uma vida em outra vida. Este é o segredo da eternidade, onde somente os grandes iniciados podem estabelecer a cultura da origem de cada ser, de cada encarnado e desencarnado.

 

Fui indagado e tive as resposta pelo grau de consciência espiritual. Quando viemos de nossa origem, das grandes mansões, nós chegamos crus a terra, e aos poucos vamos desenrolando o novelo da nossa busca, que é o nosso eu interior. Misturados e espalhados no conjunto arquitetônico vamos reagindo em conformidade ao grau de desenvolvimento. Desenvolver não é somente multiplicar nossa centelha cósmica interior, mas é começar a burilar o destino em busca de sua verdadeira obra.

 

Um grande iniciado pode trabalhar a sua origem em outra origem. Veja, Pai Seta Branca, ele pode descer com origens diferentes e ao mesmo tempo a sua centelha pode se manifestar em diversos pontos do planeta e em locais diferentes no tempo e no espaço. É a divisão e subdivisão do grau de percepção de sua consciência astral.

 

Foi então assim, o espírito do céu e o espírito da terra. São duas em verdade, mas que sofreram a subdivisão atômica para reaver as suas partículas. O recomeço de uma em outra singularidade. Vendo este quadro na sua igualdade fui indagado os porquês desta transmutação, Já que uma implantou e a outra consolidará o destino, digo, tocará o grande exército.

 

Quando esta criança encarnada foi transportada e se reencontrou consigo mesma no espiritual não houve espanto, mas um momento de reflexão. São forças subdivididas, uma centelha que partiu buscando a sua escolha, assim como Deus criou o homem e a mulher, ele dividiu a centelha em duas partes. Mas realmente são unas e cada uma percorre a sua busca pela sua outra metade. Após esta divisão, elas sofreram a mutação da subdivisão. A centelha foi sendo aplicada em cada encarnação com a vinda de outras centelhas a terra começou a ser povoada. Eu posso ter em outra parte da terra uma subdivisão da minha existência ou não. Muitas vezes temos saudades de algo que não sabemos. Esta saudade pode estar ligada ao nosso coração.

 

Muito bacana esta aula. Em duas etapas me foi condicionado o conhecimento da divisão e subdivisão, onde se contrapôs duas origens da mesma continuidade. A menina encarnada veio da subdivisão da grande iniciada espiritual. Eu tive que explicar os porquês desta continuidade, sim, pois a terra está pendendo pelo lado místico da sua abertura tridimensional. A riqueza das informações celestiais em autoria composta pela natureza simples.

 

Eu olhava para as duas ali uma de frente para a outra. A interpelação científica de Deus na constante abertura da memória astral. Quem é quem neste universo. Quem somos nós nesta interminável balança do destino astral e karmico. A criança em fase de crescimento e o espírito em total dinâmica astral.

 

A consolidação dos laços afetivos. Crescer sem conhecer ou buscar de Deus a sua contra parte. Viver sem conhecer ou morrer conhecendo. São metáforas da vida em dois planos.

 

Como estávamos somente nós três neste cantinho do universo foi muito produtiva esta reunião. A consciência do abstrato mundo invisível que se divide da terra pelos compromissos encarnatório. Ser ou não ser.

 

Voltamos. Deixei o espírito na sua origem terrena e a parte que ficou em Deus partiu como se fosse uma luz muito brilhante. Pareciam milhares de estrelas brilhando se desprendendo como faíscas de energia. Um raio, uma centelha cósmica de Deus.

 

A capacidade e incapacidade da terra absorver este conhecimento são semelhantes ao parto. Dá-se a vida física em conjunto com a vida espiritual. A centelha veio dividida ou subdividida, basta ler as entrelinhas do seu contrato com Deus. Se assim desejar basta procurar ler este documento e assegurar de suas prerrogativas.

 

Quanto ao jaguar que veio me procurar dizendo querer voltar as suas aulas, bom, eu sempre estou aberto à continuidade da missão. Vou até onde me é possível, onde eu tento me esclarecer da minha obra. Se um dia me cansar deste caminho, outros se abrirão para que eu continue a realização do meu sonho. Um espírito que tenha um pontinho de luz não esmorece no seu compromisso, ele muda o roteiro, mas não perde a sua obra.

 

Eu caminhei e caminhei muito para chegar novamente aqui. Eu desliguei o relógio do tempo para assegurar que nada se perdesse pelo destino. Este relógio é à força da consciência de uma nova era, de um mundo que se trancou na sua inconsciência anônima e anímica. Falam tanto em diretrizes e não lapidam os ais de sua existência. Para quem estamos trabalhando realmente, para nós encarnados ou para nós desencarnados.

 

Procure conhecer a ti mesmo antes de julgar seu vizinho. Ele pode ser sua outra centelha subdividida. Os autores da velha estrada sempre irão contrapor a evolução como se eles fossem donos da verdade. Sempre irão ruminar de mal grado o que eles desconhecem. Assim foi com Jesus e muitos outros que virão em missão especial.

 

Salve Deus!

 

Adjunto Apurê

An-Selmo Rá

19.10.2017

 

Sair da nossa lista:

Receber/Deletar

Deixe uma resposta