ESPERANÇA

Salve Deus!

 

Deus é muito bom. Deus é uma força espiritual muito diferente do que imaginamos na terra.

 

Eu viajo todas as noites e os dias em busca de minha evolução. Ser missionário e médium não consiste ser somente nos dias de chamado, nos dias que você está querendo prestar caridade, mas sim, em todos os aspectos de sua realidade.

 

Eu fui para bem longe, como digo, onde o espírito se ausentou por completo da matéria, mas mesmo assim ainda trouxe valiosas informações do céu. Ao chegar de volta muitos espíritos iniciados vieram comigo e o meu quarto estava cheio de esperança. Estava sentindo ainda a força da supremacia deste povo acelerando os contatos que iremos ter num futuro próximo.

 

Engraçado que eu abri meus olhos e aquele povo todo ali sorrindo e guardando meu espírito até a sua volta para este mudo atribulado pelas paixões. A energia é gostosa, fluídica e faz um bem fora do comum ao nosso compromisso com as nossas missões. Missão, meu mestre, não são as multidões e sim a individualização do espírito na sua compreensão. As multidões servem para aproximar a energia caridosa na pregação do amor incondicional.

 

Quando eu me desloco do meu físico eu vejo somente o meu eu, a minha continuidade. Não vejo outros comigo, porque cada ser encarnado tem um dote a ser cumprido. Cada espírito vem de uma linha na sua formação intelectual. Então, vejam bem, as esferas quando são ultrapassadas não reflete o que a terra imagina, e sim, a sua perpetuação espiritual.

 

Uma multidão assistencial me trouxe de cima, a minha origem, o meu povo, a minha continuidade. Isso cura os males físicos e espirituais, porque transforma uma ideologia simples em um ponto crucial de complexidade. Por isso Deus é muito bom, é uma energia fragmentada em cada coração feita a sua imagem e semelhança.

 

Os grandes iniciados desceram comigo, vieram aliviar um pouco a carga que carrego sobre meus ombros, porque todos sabem quando há um destaque da luz a nuvem escura tende cobrir. Eu sou simples, carrego comigo as minhas dores, mas no principio da superação vamos abrindo os contatos além terra.

 

Vocês não imaginam como são os grandes iniciados, não tem explicação, são luzes, energias ou nuvens em forma de fumaça catalisadora. Os movimentos se alternam em rápidos e vagarosos, conforme o momento da reação. Dizemos quimicamente ser fora do contexto natural. A grande alquimia espiritual dos grandes iniciados. Eles podem alterar todo um padrão pela vasta experiência científica.

 

Eles vieram me acompanhar, mostrar a transição das energias, como se processa esta alquimia dos átomos divinos. Na terra todos conhecem a divisão dos átomos, mas a maravilha está na concepção do astral superior. Todos emitem suas origens, mas desconhece quem realmente são. Esta fórmula ativa concentrada pelo invisível mundo dinâmico faz a diferença na hora da contagem, porque a regressão se dá no final da emissão. Quando emitimos pela chave ritualística nós abrimos os portais, mas será que o que virá é aquilo que se propôs em trazer.

 

Pelo canal sensorial passam milhares de fagulhas e nem sempre são as mesmas de ontem. Vai da interpretação da necessidade do momento na sua transformação translúcida para transparente. Os velhos continentes ainda emitem suas origens sobre o Brasil, pátria do Evangelho. Mas aqui a predominância humana está se tornando mais perigosa e está fechando suas portas para os contatos além eternidade. A terra está consumindo e enterrando seus habitantes por esquecerem de suas obrigações.

 

Vejam hoje, esta madrugada, cinco horas da manhã quando voltei e este bendito povo estava junto. Houve uma reunião com o povo dos Enoques e muitos outros congás que se manifestaram pela livre escolha. Olorum em Simiromba da a sua prece para enaltecer estes comandados que estão suplicando o futuro de suas jornadas. A doutrina é científica e não nativa, mas as ferramentas estão se encardindo e enferrujando a ponto de perderem o fio de suas conquistas que é limpar a terra das impurezas.

 

Temo que se não houver um resgate urgente da sabedoria nós viremos carcaças largadas num canto qualquer.

 

Foi isso que foi estabelecido nesta reunião, porque o homem desta tribo cegou a si mesmo pela dureza do seu destino. Poder, um poder fictício, um poder podre, uma indelicadeza com Deus. Jesus era Deus e Deus se fez homem para mostrar o conhecimento da simplicidade. Poucos estão notando esta diferença, sim, porque cegos, surdos e incompreendidos só veem o que querem ver.

 

Todos devem ter em mente que quanto maior a sua evolução, mas simples o espírito se torna. A relação espírito e matéria é como água e óleo, os dois precisam de reagentes para se aceitarem. Quando um produz química em contradição acaba criando anomalias desnecessárias ao parto. Então, aí que vem a ciência, ela entra neste exato momento quando um mentor, um preto velho de luz, com conhecimento da antimatéria faz uma varredura na nossa aura. Este cientista na voz brejeira é um alto conhecedor da nossa natureza, humana e espiritual.

 

A roupagem destes sacerdotes de Deus se difere pela intensidade da luz projetada. São como ondas coloridas, faixas celestiais, que conduzem a imagem refletida na mente. Captamos esta energia pelo espírito que transmite para o físico pelo sensorial. Abram suas mentes e se projetem para fora do seu circulo material, porque somente conhecendo a si mesmos conhecerão a Deus.

 

Salve Deus!

 

Adjunto Apurê

An-Selmo Rá

16.10.2017

 

Sair da nossa lista:

Receber/Deletar

Deixe uma resposta