TESTEMUNHO

 

Salve Deus!

 

A rica e feliz oportunidade de se curar.

 

Eu estive, esta madrugada, vendo um quadro espiritual diferente, os espíritos que por aqui passaram estavam dando seus testemunhos para outros espíritos. Algo inusitado, pois eu conheço esta cidade como o caldeirão romano, onde os espíritos ainda estão escondidos em seus karmas, pagando caro com doenças, com mortes, suicídios, e eles não aceitam a verdade como trampolim para suas salvações.

 

Eu vi com meus olhos que algo está mudando. Olhando para o espaço incomunicável, a não ser pelos mentores deste amanhecer, os testemunhos estavam sendo colocados em panos limpos. Espíritos enferrujados e encardidos milenarmente agora brilhavam, algo que estava chamando a atenção de outros que estavam apagados. Eu vi quando uma mulher, que estava desenvolvendo, deu seu testemunho para outros e depois ela mesmo veio me contar, mesmo ela tendo se afastado do templo. “Quem beber desta água nunca mais terá sede eternamente”. Disse Jesus.

 

_ Seu Fernando! Eles me viram e queriam saber como eu me curei! Eu simplesmente nem dei muita atenção, pois eles sabiam que eu era desta missão, então deixei eles procurarem o caminho e a verdade! Só de eles me verem curada já foi suficiente para lhes chamar atenção!

 

_ Salve Deus!

 

Nisso muitos espíritos desgarrados e desprovidos do amor incondicional foram chegando para conhecer esta casa de Seta Branca. Engraçado que a missão foi cultivada por mais de 27 anos aqui nesta cidade, e nunca ninguém deste povo nos procurou para saber quem somos, o que fazemos. Somente nos criticavam jogando pesadas vibrações. Pai Seta Branca não se cansou de esperar, eu até tinha minhas duvidas quando da nossa aceitação, mas a espiritualidade não. Como é difícil querer mostrar um caminho que foi construído sobre os espinhos do Cristo Nosso Senhor. Este caminho é como uma ponte que passa por cima destes espinhos dando a cada um o destino, uma segurança que até então nunca tiveram.

 

Eu fiquei somente ouvindo as palavras dos espíritos presos em suas inverdades. Gente que nos criticava pois nunca foram esclarecidos, pois nunca colocaram seus pés nesta centelha cósmica divina. É muito fácil julgar pelos olhos quando não se conhece o conteúdo, e somente agora, é que o testemunho está abrindo a viseira karmica deste povo. Os que aqui se curaram também tinham medo de falar, pois seriam considerados bruxos.

 

Eu não disse nada, fiquei somente vendo a procura pela nossa doutrina. Os mestres deslocados de seus corpos físicos, os mesmos que aqui estão trabalhando, faziam todas as preparações para os especuladores da fé. Eu não podia interferir na responsabilidade destes filhos do amanhecer que é justamente doutrinar e emanar nesta terra o conhecimento da verdadeira obra de Jesus.

 

Simplesmente divino. É ter calma e não se precipitar diante das origens que se impõe sobre a missão, porque ninguém perde tempo com as mesquinharias da terra. Mas o testemunho da verdade estava sendo cobrado e os filhos do Ministro Apurê têm a coragem e liberdade de exercitar suas mediunidades em favor de si mesmo e dos seus irmãos, amigos e aqueles que se dizem seus inimigos.

 

Vamos então a grande missão do jaguar, espírito obstinado e com força para mudar seu próprio coração. Somente um espartano tem a coragem de mudar seu semblante amargurado se tornando luz nestes confins do planeta.

 

O que eu vejo é pelos olhos do espírito e não pelos olhos da terra. A terra é cega espiritualmente e o céu brilha em intensidade camuflado pela viseira karmica. Somente depois de mais de um século é que os homens deste mundo se deram conta da fronteira que os separava de Deus. Desesperadamente, agora, buscam o alinhamento de suas juras transcendentais com suas posições testemunhando uma verdade escondida.

 

É a hora dos espíritos tomarem de conta de seus corpos.

 

Salve Deus!

 

Adjunto Apurê

An-Selmo Rá

18.09.2017

 

Sair da nossa lista:

Receber/Deletar

Deixe uma resposta