REINADO

Salve Deus!

 

A terra me deu, mas também me tomou.

 

França, século XV, um grande castelo ornamentado de basto brilho, onde imperava sua majestade e seus súditos mais amáveis. Mas lá havia um homem, um tio desonesto, que queria tudo para ele. Lá, já naquele tempo ele foi considerado traidor da França e voltou nesta mesma encarnação me traindo duas vezes e vai ter uma terceira quando ele me trair na missão novamente.

Eu recebi a visita de um grande amigo da corte esta noite aqui no templo. Um frade que era como um irmão e me aconselhava muito sobre as coisas do reinado. Ao invés de seguir seus conselhos que eram bons, segui os conselhos da terra que tragava meu espírito pela desordem sentimental do ouro, da prata e dos brilhantes.

Este frade está em um nível muito maior que meu eu interior. Está nas forças evolutivas e veio trazer noticias para meu alento, dizendo: quando a terra não aceita o céu vem buscar novamente. A felicidade é de ter bons amigos fora desta dimensão pesada aos princípios da paz que temos que carregar dentro do coração. Eu, pelo menos tento mudar minha concepção arcaica. Todos os dias e noite eu me entrego ao compromisso do espírito no corpo físico, e não do físico no espírito. Existem estas duas diferenças que marcam um caminho e que despejam na liberdade do amor incondicional a sua escolha.

_ Quando tua missão com Seta Branca terminar e ele te liberar eu virei te buscar! Vamos então para a tua origem, para Deus, para tua verdadeira obra!

 

_ Salve Deus!

 

Cavaleiro Feranto Verde Handie estava no comando e ele veio me curar. A cura do cavaleiro se processa na libertação do elitrio causador das enfermidades no físico. É uma cura diferente, ela se processa primeiro imunizando o físico da ação do cobrador, depois libertando dele as enzimas necessárias para recompor os tecidos. Eu estava com um elitrio acrisolado na garganta quando ele puxou para fora senti um nó nas cordas vocais. Isso estava me causando um problema muito sério que atrapalhava quando eu ia falar. Ainda sinto a dor, mas em alguns dias ela irá cicatrizar. É como se fosse uma operação no físico onde a cirurgia tem um tempo de espera.

 

A nossa vida é tão maravilhosa aqui nesta casa de Seta Branca. O templo fica bem escondidinho dos olhos alheios. “Um lugar distante que só se conhece pelo pensamento”. É então que os espíritos vendo a luz que irradia de cima para baixo querem conhecer, como desta minha irmã, que esta noite veio ter comigo para conhecer esta nova casa de Seta Branca. Ela está encarnada na terra, mas seu espírito se transportou da matéria para ter comigo. Eu estava arrumando o templo, perto dos castelos de iniciação quando ela chegou. Atendi bem e respondia todas as suas perguntas.

 

A luz que irradia pelos portais interdimensionais causa um brilho fosforescente nos olhos físicos, mas só pode enxergar os que têm em seus corações as pérolas divinas. Pois se não estar ligado pela força mediúnica o templo se torna um túmulo enterrando seus espíritos. Cada templo, cada casa de Seta Branca, tem uma ligação temporal com os mundos de Deus e ela brilha, irradia, liberta. Isso que transforma nossos compromissos terrenos, a bondade do céu quando encontra acesso em nossos corações.

 

Vocês já viram quando o céu está irradiando a luz para a terra! É a coisa mais incrível deste mundo pois tudo fica tão claro e iluminado que nossos espíritos se alegram pela percepção. Agora quando o céu fecha suas portas o templo perde sua continuidade e alimenta somente o material, causando dores aos seus participantes. Tudo vira calunia, difamação e inveja. Quando chega neste ponto é bom parar e organizar este pequeno mundo para colocar ordem na casa.

 

Onde menos se espera o mundo dos Himalaia enobrece o caráter com as forças diretamente distribuídas, fortes e firmes. Ser instrutor desta ordem celestial cria um estágio expressivo na configuração do sol interior. Vamos então lançar as iscas e ver quantos serão trazidos a tona.

 

Salve Deus!

 

Adjunto Apurê

An-Selmo Rá

12.09.2017

 

Sair da nossa lista:

Receber/Deletar

Deixe uma resposta