FAMÍLIA

Salve Deus!

 

Como é fácil perder os bônus de uma vida quando não se respeita a sua família.

 

Um espírito parado na porta do templo, um senhor trevoso, com uma delicadeza veio mansamente querendo conquistar os mestres. Só que ele não esperava que eu o iria atender. Foi uma luta desenfreada tentando doutrinar este irmão menos esclarecido. Ele tentou por várias vezes implantar a sua ordem, só que esta casa pertence à Seta Branca.

 

Sua presença ali estava obstruindo a vinda dos mestres para os trabalhos, então, ao abrir a força do Orixá maior, foi que ele mentalizou para dentro do templo. Da porta ele não podia passar, mas sua vibração terrível estava dominando o ambiente. Quando eu abri o comando central e deixando outro jaguar no radar de comando, eu fui recebê-lo com muito amor, só que para este caso o amor não se fundamenta, pois somente na força da razão estes espíritos entendem a verdade. Eles são o poder pela força, então nós temos que ser a lei da razão direta.

 

Para este espírito haveria de ser um trono milenar, porque ele seria convidado do nosso Pai para estar ali. Somente assim daria a feliz oportunidade dele se comunicar e dizer para que veio. Eu doutrinei na voz da razão, mostrando que este templo é uma casa de respeito, aqui não há demanda, mas respeito, tanto de um lado como do outro. Somente assim foi possível modificar sua maneira de agir se passando por um iluminado. Quando ele não alcançou seu objetivo passou a ameaçar, a querer amedrontar os jaguares. Um espírito astucioso e conhecedor do mundo negro.

 

Mas o motivo desta história é contar sobre os bônus espirituais. Como é fácil perder a oportunidade de ser feliz, de estar curado dos males físicos. Principalmente quando uma pessoa desobedece os ensinamentos do amanhecer. O Pai não chama a atenção, mas simplesmente deixa a mercê do seu karma. Depois do leite derramado não adianta fazer biquinho e pedir perdão.

 

Ou você é responsável ou não é. Porque, então, formou uma família sabendo que é um espírito sem procedência. Uma vida inteira de luta para conquistar objetivos materiais e pode perder num piscar de olhos. Não adianta depois culpar o vale, os mentores, pois eles orientam, esclarecem, e segue aquele que acredita, que respeita uma palavra amiga.

 

Os seres humanos que vivem na desobediência espiritual não passam de fantoches nas mãos do destino. Quando está tudo bem é porque ainda restam alguns bônus, mas quando acaba aí sim, quem der o lance maior leva. Se não tiver merecimento será leiloado e sem bônus não pagará sua estadia. Mesmo os mentores que dão tantas oportunidades da pessoa se reencontrar, mas sempre procura usufruir da terra não pensando nas consequências, simplesmente eles deixam chegar ao fundo do poço, única maneira de atingir o coração.

 

Somente a dor redime os erros, mas se estes erros continuarem a serem praticados. No mundo negro não existe família, não existe amor, lá é a lei do mais forte. Vence quem derrotar seu inimigo. Só que eu o vi antes dele agir e assim não deu tempo dele fazer o que queria. Os cavaleiros o prenderam na rede magnética e ele, os desafiando, blasfemava contra os médiuns.

 

O templo é uma casa de respeito, muito respeito. Vá trabalhar com fé e confiança, sabendo que está pisando num portal interdimensional. Seus pés estão na superfície, mas abaixo deles tem coisas que vocês não enxergam. Um buraco sem fim, um vazio total, uma noite sem luar, onde o sol não penetra.

 

Vamos confiar mais em nós mesmos.

 

Salve Deus!

 

Adjunto Apurê

An-Selmo Rá

19.08.2017

 

Sair da nossa lista:

Receber/Deletar

Deixe uma resposta