ASSIM NA TERRA COMO NO CÉU

Salve Deus!

 

A mensagem divina nos alerta o quão necessário é a nossa formação física espiritual.

 

Eu recebi esta madrugada um espírito aqui na minha sala. Um homem gordo, mas ele não era da luz, estava caminhando para se compenetrar de sua jornada nesta terra. Era um homem fraco espiritual, pois só pensava no material e esqueceu de sua origem, dos laços de afinidades que o ligam a Deus. Engraçado que ele repartia seu corpo com insetos que saiam de trás do seu estado vegetativo. Um homem que viveu do Egito ao Brasil.

 

Eu conversava com ele e ele somente ria, parecia não entender ou não querer entender, porque desviava o assunto para outras coisas sem nenhuma importância. No sofá encostado na janela ele esqueceu de si mesmo e passou a querer cuidar da minha vida.

 

Assim na terra como no céu. Este parte da prece que Jesus nos ensinou, hoje pelo entendimento: assim na terra como nos círculos espirituais, pois o nosso céu é espiritual, é o sistema cristico, nós temos que ter merecimento para poder viajar por este mundo. Eu digo que sem trabalho não há bônus que o deixem permanecer neste mundo.

 

Uma coisa bacana é quando você se dedica à casa de Seta Branca. Não somente nos trabalhos de atendimento, mas também ajudando a manter ela no plano físico. Você recebe muitos bônus que se cristalizam no espaço, eles vão formando pedras espirituais e com elas vão construindo suas moradas na eternidade. Um bom mestre não fica somente dedicado a experiência do templo físico, mas ajuda na formação dele no plano etérico.

 

Eu, a cada parede erguida, a cada condução da construção desta casa, eu vejo o Pai Seta Branca muito feliz, mas tão feliz que ele desce com sua humildade e vem abençoar seus filhos. Ele trás a recompensa do trabalhador, os bônus que irão lhe servir como chave espiritual para seus transportes, desdobramentos ou construção de sua mansão etérea.

 

Por isso ele me deu esta condição espiritual de poder ir visitar, de viajar, de conhecer e respeitar os meus irmãos nesta terra e no céu. Sejam quem for, mansos e pacíficos, como os que ainda estão presos nas filas da discórdia, da guerra.

 

O viver a sabedoria do espírito é diferente do saber material. Vejam que Tia Neiva não tinha grau de estudo na terra, mas ela tinha um alto conhecimento espiritual, ela tinha uma estrutura milenar que nós nunca iremos alcançar nesta roupagem. Eu vejo por mim, não leio livros, o que eu recebo é diretamente de cima para baixo. Abrir a mente, abrir o coração, deixar a bondade divina fazer a reparação.

 

O trabalho incessante vos libertará das dores. Esta mensagem de Pai Seta Branca nos adverte quanto ao nosso sacerdócio, pois sem uma casa não há ligação com espaço, o reino central precisa firmar as forças nesta terra. Eu vivo diretamente nesta faixa esclarecedora e formando o cinturão pela escolha da verdade vamos dando os passos para firmar o compromisso com os mentores.

 

Muita coisa os jaguares não sabem ou não querem saber. Não se aprofundam na ciência cósmica e ficam a ruminar os segredos esquecidos. O balizamento das forças se dá por uma preparação espiritual, sim, se não tiver herança não exija de Deus a contraparte. Eu sei até onde eu posso chegar, até onde o Pai me permite buscar. A estrutura do espírito se transforma pela necessidade do sol interior em reagir diante da necessidade da preparação do plexo e dos chakras. Vejam bem, se não tiver a plenitude do espírito o corpo vegeta.

 

Vamos aos poucos raciocinar na seara de Seta Branca. Aos milhares de anos passados nos perdemos pela incapacidade de reconhecer nossas diretrizes. Agora que foi implantada neste planeta a ciência etérica não há como voltar atrás, pois água que corre a montanha só irá voltar quando estiver em outro estágio. E todos sabem qual estágio ela voltará a correr e em que estágio você se evoluirá.

 

Eu fiz a passagem do espírito e ele foi embora. Aquele homem gordo que só ria saiu daqui deixando um rastro de necessidade. Ele não tem merecimento na terra e a sua angustia o faz sofrer a aos seus amores. Ele sofre por não entender seu destino karmico.

 

Ajudem meus mestres os seus templos, as suas casas de Seta Branca. Ajudem e não exijam dos seus comandantes o céu, porque a terra ainda terá que ser se elevar para libertar seus prisioneiros.

 

Salve Deus!

 

Adjunto Apurê

An-Selmo Rá

22.07.2017

 

Sair da nossa lista:

Receber/Deletar

Deixe uma resposta